Bolsa Empreendedor abre inscrições para desempregados e MEI com auxílio de R$ 1 mil

Através do programa Bolsa Empreendedor, o Governo do Estado de São Paulo (SP), pagará R$ 1 mil para mais de 45 mil beneficiários. Entre esses beneficiários estão desempregados, Microempreendedores Individuais (MEI) e cidadãos em situação de vulnerabilidade social. 

Esta é a segunda etapa da Bolsa Empreendedor que, direta e indiretamente, poderá ser capaz de amparar, aproximadamente, 180 mil paulistas.

Os interessados em serem contemplados pelo programa devem residir no Estado de SP, terem mais de 18 anos de idade, serem alfabetizados e estarem desempregados ou registrados como MEI. 

Ao cumprir estes critérios básicos de elegibilidade, basta acessar o portal Bolsa do Povo e se inscrever até o dia 24 de outubro. Em caso de dúvidas, basta entrar em contato com a Central de Atendimento pelos seguintes números: 

  • 0800 7979 800 (segunda a sexta, das 8h às 18h. O atendimento eletrônico é 24h);
  • (11) 98714-2645 – WhatsApp (atendimento eletrônico 24h).

Feita a inscrição, posteriormente, cada cadastro será submetido à análise e se aprovado, o cidadão terá direito a receber um benefício no valor total de R$ 1 mil, dividido em duas parcelas de R$ 500.

No entanto, para ter acesso ao Bolsa Empreendedor será necessário participar de um curso gratuito de empreendedorismo promovido pelo Sebrae. 

Denominado de Empreenda Rápido, é preciso ter uma frequência mínima de 75% nas aulas, além de se formalizar como MEI ou outro regime empresarial com Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). As vagas do Bolsa Empreendedor serão viabilizadas por região. 

De acordo com o governo paulista, o Bolsa Empreendedor conta com um investimento na margem de R$ 100 milhões. O objetivo do programa é amparar trabalhadores autônomos que tiveram os negócios informais afetados pela pandemia da Covid-19, além de estimular a criação e ampliação de novos empreendimentos. 

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o benefício concedido por meio da Bolsa Empreendedor dará prioridade às mulheres, jovens, pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência (PCD).

Todos estes grupos deverão passar pelo programa de qualificação para serem devidamente inseridos no mercado empresarial formal. 

Os cursos de capacitação empresarial são oferecidos pelo Governo de São Paulo em parceria com o Sebrae-SP. As aulas acontecerão no formato presencial com uma carga horária de 20 horas ou dez horas-aula online. 

Na ocasião, os futuros empreendedores terão contato com temas diversos sobre empreendedorismo, como ideias de negócios, marketing, finanças, formalização, entre outros. A previsão é para que a próxima turma se inicie no dia 22 de novembro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.