Passo a passo para aumentar limite de transferência por PIX e boleto no Nubank

No dia 4 de outubro, o Banco Central determinou um novo limite para as transações realizadas entre 20h até 6h para as pessoas físicas, por meio de Pix ou boleto. As mudanças foram realizadas para trazer mais seguranças aos usuários.

Apesar dessa mudança, isso não muda que o valor enviado por PIX pode cair em segundos na conta do beneficiado.

Para não gerar impactos essas mudanças o Banco Central determinou que os usuários do Pix podem entrar em contato com o banco para alterar o seu limite. Os bancos devem efetivar o cadastro entre 24 e 48 horas depois da solicitação.  

Aumentar limite do PIX no Nubank 

No Nubank, os usuários que desejam aumentar o seu limite é só entrar em contato por meio do atendimento do chat ou do e-mail.

Além disso, é possível realizar o cadastro de contatos isentos de limites, sendo assim, serão escolhidas as pessoas que podem realizar transações acima dos limites em qualquer horário. No Nubank, essa é a chamada lista de confiança do banco.

Como fazer seu cadastro na lista de confiança?

Para realizar o seu cadastro de contatos, é preciso entrar em contato com o atendimento do banco por meio do chat ou e-mail. 

Assim, é preciso do nome completo da pessoa e qual o banco que ela possui conta.

Esse cadastro só pode ser feito para pessoas que já transferiram dinheiro antes pelo banco. 

Mudei de ideia, posso tirar uma pessoa da lista?

Se você adicionar uma pessoa e depois mudar de ideia, precisa entrar em contato novamente com o atendimento do banco pelo chat ou e-mail para que essa pessoa seja removida. A remoção acontece imediatamente.

Outras medidas

Além disso, o Banco Central determinou que a partir do dia 16 de novembro podem vigorar outras novas medidas.

Uma delas é que o banco poderá realizar o bloqueio preventivo de uma conta pelo período de 72 horas, se for identificada alguma tentativa de fraude. 

Para isso, deve ser emitida uma notificação e um mecanismo para averiguar as informações de uma chave PIX.

Os bancos passarão a ser responsabilizados caso seja comprovado que a fraude tenha se dado devido a falhas nos mecanismos de segurança. 

A notificação de infração deixará de ser facultativa e passará a ser obrigatória. Mecanismo visa permitir que os bancos registrem uma marcação na chave PIX, no CPF/CNPJ do usuário e no número da conta quando há “fundada suspeita de fraude”.

As informações serão compartilhadas com as demais instituições financeiras para aumentar aos mecanismos de prevenção a fraudes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.