Certificado de vacinação da COVID-19 para viajantes já pode ser emitido

Dados recentes do instituto especializado no potencial de consumo do cidadão brasileiro, o IPC Maps, mostram que a tendência de agora até o final do ano é o aumento no número de viagens. Por consequência, as emissões do certificado de vacinação da COVID-19 também devem aumentar. 

O certificado de vacinação tem sido amplamente adotado por diversas cidades brasileiras e por outros países. A apresentação deste documento tem sido obrigatória tanto para os cidadãos locais quanto para os turistas.

A exigência é ainda mais reforçada para a entrada em outros países cujo cenário e o controle da pandemia atingiram um patamar diferente do Brasil. 

No Brasil, o certificado de vacinação é exigido para permitir a entrada em estabelecimentos de uso público. Ainda que possam haver distinções entre uma localidade e outra, as principais exigências se referem a:

  • Academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e de condicionamento físico e clubes sociais
  • Vilas olímpicas, estádios e ginásios esportivos
  • Cinemas, teatros, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil e pistas de patinação
  • Atividades de entretenimento, exceto quando expressamente vedadas
  • Locais de visitação turísticas, museus, galerias e exposições de arte, aquário, parques de diversões, parques temáticos, parques aquáticos, apresentações e drive-in
  • Conferências, convenções e feiras comerciais.

Vale ressaltar que existe a possibilidade de a obrigatoriedade do certificado de vacinação se estender para outros estabelecimentos de acordo com o decorrer do tempo e o desenvolvimento do cenário local.

O documento é uma maneira de estimular a vacinação e prezar pela segurança e saúde da comunidade evitando a disseminação do vírus.

No caso da apresentação internacional do certificado de vacinação, ainda não há uma regulamentação exata sobre um modelo universal a ser apresentado. Por isso, muitos países têm aceitado o modelo nacional de turistas brasileiros. 

Disponibilizado pelo Ministério da Saúde por meio da plataforma Conecte SUS, o certificado de vacinação pode ser emitido apenas digitalmente ou pode ser impresso.

Assim que o cidadão completar o esquema vacinal, os seus dados são atualizados junto à Rede Nacional de Dados em Saúde, por onde são processados e enviados ao Conecte SUS. 

O documento pode ser emitido em português, inglês e espanhol, e apresenta todos os dados cadastrais como data e horário da emissão, informações de autenticação e sobre as doses de vacinas tomadas.

Por hora, o certificado de vacinação tem validade legal somente no Brasil, embora seja aceito em alguns países. A validade do documento é de 12 meses. 

Para adquirir o comprovante de vacinação pelo Conecte SUS basta:

  • Acessar o site ou baixar o aplicativo disponível para Android e iOS;
  • Forneça os dados pessoas para a criação de uma conta;
  • Inicie o acesso oficial informando o CPF e senha cadastrados; 
  • No menu inicial selecione o assunto desejado: vacinas, exames, medicamentos, validação do QR Code, etc;

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA