Situações que podem colocar seu salário do INSS na mira do pente fino

Pontos-chave
  • O INSS realiza periodicamente análises nos benefícios, o chamado pente fino;
  • A avaliação é para ver se quem recebe o benefício não está cometendo fraude;
  • Algumas situações como não fazer perícia pode cancelar ou bloquear o benefício.

Os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) passam por algumas revisões em seus benefícios vez ou outra, o chamado pente fino, que pode acabar até cancelando o pagamento do benefício. Saiba aqui quais situações te colocam nessa revisão do INSS.

Situações que podem colocar seu salário do INSS no pente fino
Situações que podem colocar seu salário do INSS no pente fino (Imagem: Shutterstock)

O que é o pente fino do INSS?

O pente fino é uma força tarefa para reforçar a fiscalização dos cadastros já aprovados na concessão de benefícios no INSS.

Com isso, os servidores do órgão passam a analisar individualmente a documentação de cada segurado, individualmente de acordo com o benefício pago e as exigências que precisam atingir.

O pente-fino pode acarretar no bloqueio ou cancelamento do benefício. Mas, antes da medida extrema, o órgão entra em contato para o envio de documentações a fim de garantir o direito ao pagamento.

É preciso que os segurados mantenham os dados atualizados, principalmente as informações úteis para que o órgão entre em contato, como endereço e números para contato.

O INSS pode enviar carta ou e-mail. Após a notificação, o segurado possui o prazo de até 60 dias para apresentar os documentos solicitados.

Situações que podem colocar seu salário do INSS no pente fino
Situações que podem colocar seu salário do INSS no pente fino(Imagem: VEJA Abril)

Quais situações podem te fazer cair no pente fino?

Uma das situações que podem levar a suspensão ou cancelamento do seu benefício é a falta de perícia médica. Principalmente para os benefícios de auxílio doença, aposentadoria por invalidez, entre outros.

Outra coisa que pode bloquear seu benefício é a falta de atualização cadastral, os dados do segurado devem estar sempre em dia para, se for necessário, fazer contato o órgão.

A falta de documentos ou documentação incompleta pode levar o beneficiário a cair no pente fino e ter que prestar explicações para o INSS.

O que fazer caso eu caia no Pente-Fino?

Analise bem os documentos pedidos pelo INSS na comunicação (cumprimento de exigências) que foi enviada para você, principalmente se você estiver recebendo um Benefício por Incapacidade.

É necessário que tenha em mãos todos os seus atestados, receitas e exames atualizados para comprovar que você é incapaz para trabalhar.

Reúna toda a documentação e se certifique que não faltou nada. Feito isso, você deve acessar o site do Meu INSS e utilizar o serviço “Cumprimento de Exigência”.

Ao entrar no serviço, siga os procedimentos indicados pelo site a fim de conseguir anexar toda a sua documentação.

Há também a possibilidade de efetuar o cumprimento de exigência pessoalmente, entregando todos os seus comprovantes nas mãos dos servidores do INSS.

Pente-fino do INSS para benefícios com mais de dez anos

O instituto possui até 10 anos para efetuar a revisão da aposentadoria e pensão concedida. Depois desse período, a análise não é mais permitida, com exceção de indício de fraude ou má-fé.

Nesse caso, depois de dez anos, os beneficiários poderão ser convocados para apresentar alguma exigência.

Se houver alguma solicitação de documentos, estes devem ser enviados. Caso os documentos solicitados não possam ser entregues a orientação é necessário buscar os órgãos públicos responsáveis pelo mesmo.

Documentos necessário para regularizar a situação

Após marcada a perícia o segurado deve ter em mãos:

  • Ao menos um documento original de identificação com foto (RG, CNH ou CTPS)
  • Documentos médicos originais do beneficiário (exames, laudos, receitas para comprovar a doença e o tratamento)
  • Procuração ou termo de representação legal (tutela, curatela, termo de guarda), se for o caso
  • O procurador cadastrado ou representante legal, se houver, também deve levar documento de identificação com foto (RG, CNH ou CTPS) e CPF

O que fazer após a perícia?

Depois do exame, o segurado deve esperar as 21h do mesmo dia acessando o Meu INSS ou pelo 135. Após isso, é só clicar para ver o resultado, caso a decisão tenha sido tomada, o site informará se o pedido foi concedido ou indeferido.

Acerto depois da perícia

Caso consulte o Meu INSS e não conseguir visualizar o resultado, o segurado pode ligar no telefone 135 e informar que precisa realizar um acerto pós-perícia.

Os funcionários do INSS devem consultar as pendências necessárias a ser solucionadas e concederá orientações ao segurado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA