Sistemas inéditos de pagamentos por PIX começam em 2022, diz presidente do BC

Nesta segunda-feira (4), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que a autoridade monetária deverá disponibilizar novas formas de pagamentos por Pix. As novidades devem começar em 2022. A declaração foi feita em palestra na sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Sistemas inéditos de pagamentos por Pix começam em 2022, diz presidente do BC
Sistemas inéditos de pagamentos por PIX começam em 2022, diz presidente do BC (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Segundo o presidente do Banco Central, a partir do próximo ano, será possível realizar transferências por meio de contas instantâneas por aproximação de celular.

Desse modo, será possível, por exemplo, creditar valores às concessionárias de pedágios automaticamente — para quem estiver com os aparelhos celulares ligados.

Campos Neto também informou que o Pix permitirá programar débitos automáticos de contas e viabilizar pagamentos offline. Outras funcionalidades citadas são pagamento ao comerciante via QR Code escaneados pelo celular e a realização de transações internacionais.

O presidente não detalhou sobre cada facilidade relativa ao sistema de pagamentos. De qualquer modo, ele declarou que “a tecnologia de para meios de pagamento vai se propagar com o Pix”.

Presidente do BC comenta sobre relação de crimes com o Pix

Recentemente, o número de crimes relacionados aos pagamentos instantâneos tem apresentado alta. Entre os atos cometidos, estão os sequestros relâmpagos no país. Apesar do aumento deste delito nos últimos meses, Campos Neto não acredita que essa alta possui relação com as facilidades do Pìx.

Até o momento em que a economia estava parada devido à pandemia, ele afirma que “já tinha uma certa incidência desta modalidade de crime”. Com os estabelecimentos fechados, houve uma queda nos crimes na época, segundo o presidente.

Com o retorno das pessoas às ruas — diante da economia mais aquecida —, “é evidente que os criminosos também estão agindo mais por isso”, analisa Campos Neto.

Apesar disso, recentemente, o BC anunciou medidas para diminuir os riscos. Desde esta segunda-feira (4), foi determinado um limite de R$ 1 mil para pagamentos e transferências feitos por pessoas físicas. A medida vale entre as 20h e 6h.

De qualquer forma, a pessoa ainda tem a liberdade de alterar esse limite. Nesse sentido, o BC também considera possibilitar, futuramente, que os cidadãos personalizem o que desejam fazer — para limitar as suas transferências.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA