PIX limitado começa a partir dessa segunda-feira (4) e bancos devem estar preparados

O Banco Central (BC) definiu que as instituições financeiras possuem até o dia 4 de outubro, para ativar o limite de R$1 mil para transferências por meio do PIX entre 20h e 6h. O prazo para implementação do limite foi divulgado dia 23 de setembro, pelo BC.

PIX limitado começa a partir dessa segunda-feira (4) e bancos devem estar preparados
PIX limitado começa a partir dessa segunda-feira (4) e bancos devem estar preparados (Imagem: Extra Online)

O motivo deste limite foi a crescente onda de sequestros relâmpagos e roubos em que os ladrões obrigavam as vítimas a realizarem transferências através do PIX, afirma o Banco Central.

As transferências feitas por TED, DOC, pagamentos de boletos e compras com cartões de débito também passarão a respeitar este novo valor limite.

Os clientes terão a possibilidade de alterar o limite nos canais de atendimento dos bancos depois do dia 4 de outubro.

Será obrigatório que as instituições financeiras efetuem um registro diário e mensal de todas as ocorrências de fraude nos serviços de pagamento a partir de 16 de novembro. Também precisa ser incluído neste registro, as medidas que foram tomadas a fim de solucionar os problemas.

Medidas tomadas em relação ao PIX para aumentar a segurança

  • Limite de R$ 1.000,00 para soma das operações efetuadas entre pessoas físicas (inclusive MEIs) usando o PIX no período entre 20 horas e 6 horas, incluindo transferências dos tipos: intrabancárias, PIX, cartões de débito e liquidação de TEDs
  • Clientes terão a possibilidade de reduzir ou aumentar os limites do sistema para os períodos diurno e noturno. As diminuições entram em vigor instantaneamente, já os aumento demoram  de 24 a 48 horas para serem contabilizados.
  • Definir que as instituições ofertem funcionalidade que possibilite aos usuários cadastrar de forma prévia contas que poderão receber PIX acima dos limites estabelecidos
  • Um prazo mínimo de 24h para que o cadastramento prévio de contas por meio de canais digitais comece a funcionar, impedindo o cadastramento imediato em situação de risco
  • Prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para que os pedidos de aumento de limites de transações com meios de pagamento feito por canal digital (TED, DOC, transferências intrabancárias, PIX, boleto, e cartão de débito), sejam realizados.
  • Possibilitar que os usuários retenham uma transação por um prazo de 30 minutos durante o dia ou por 60 minutos durante a noite para a análise de risco da operação
  • Exigência de histórico comportamental e de crédito a fim de que empresas possam antecipar recebíveis de cartões com pagamento no mesmo dia.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA