Vacinação contra COVID-19 pode ter mutirão neste fim de semana em Joinville

A Prefeitura de Joinville vai realizará um mutirão de vacinação. A proposta foi feita pela Secretaria de Estado da Saúde com o objetivo de avançar com a imunização da população contra a Covid-19.

Vacinação contra COVID-19 pode ter mutirão neste fim de semana em Joinville
Vacinação contra COVID-19 pode ter mutirão neste fim de semana em Joinville (Imagem: CNN)

O mutirão de vacinação contra a Covid-19 terá início nessa sexta-feira (1º) e irá até o domingo (3). No total, estão programadas aplicações de mais de 15 mil doses, entre elas 2,5 mil serão para a primeira dose e 13 mil para a segunda dose, as restantes são para doses de reforço.

A Secretaria de Saúde de Joinville disponibilizou o agendamento da primeira dose para 2,5 mil adolescentes com 14 anos ou mais, pelo site joinville.sc.gov.br. Essas doses serão aplicadas na Central de Imunização Tupy, no próximo sábado (2) e no domingo (3).

A vacinação da segunda dose também será aplicada durante o mutirão. Mais de 13 mil pessoas estão agendadas para completar a sequência vacinal começando na sexta-feira (1º) até o domingo (3).

A vacinação ocorrerá nas Centrais de Imunização e nas Unidades Básicas de Saúde da Família. A segunda dose será para a aplicação da Pfizer, que foi antecipada para o intervalo de 8 semanas e para as pessoas tiveram a data antecipada por causa do feriado.

Para saber o horário da segunda dose, o morador deve verificar o site joinville.sc.gov.br, escolher a opção “Vacina Covid-19”, inserir o número do CPF e confirmar o nome da mãe. Logo em seguida verá as informações com o dia, hora e local.

Durante o mutirão, serão aplicadas doses de reforço na Central de Imunização Tupy, das 8h às 17h. Estão aptos a 3ª dose, os idosos com mais de 70 anos e que já tenha recebido a segunda dose antes de 1º abril e imunocomprometidos imunizados antes de 3 de setembro.

A vacinação será pela ordem de chegada e é necessário apresentar documento de identificação com foto e carteira de vacinação. No caso dos imunocomprometidos, a declaração médica também é necessária.

São considerados imunocomprometidos pessoas com as seguintes condições:

  • Imunodeficiência primária grave;
  • Em quimioterapia;
  • Em hemodiálise;
  • Transplantados de órgão sólido ou células tronco em uso de drogas imunossupressoras;
  • HIV/Aids (CD4 menor que 200 cels/mm3);
  • Em uso de corticoide (dose maior ou igual a 20 mg/dia de prednisona ou equivalente por mais de 14 dias);
  • Em uso de drogas modificadoras de resposta imune;
  • Ou com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA