COVID-19: Estados Unidos autoriza retorno dos turistas com vacinação obrigatória   

A partir do mês de novembro, os Estados Unidos irá permitir a entrada de turistas internacionais, desde que já tenham completado a sequência vacinal contra a Covid-19. Dessa maneira, os viajantes estrangeiros precisarão apresentar um comprovante de vacinação antes de embarcar em um voo para os EUA.

Estados Unidos autoriza retorno dos turistas com vacinação obrigatória   
Estados Unidos autoriza retorno dos turistas com vacinação obrigatória (Imagem: Getty images)

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 no mundo inteiro vários países estão reabrindo as fronteiras para os turistas estrangeiros. Porém, a maioria exige o Passaporte da Vacina ou qualquer outro documento que confirme ter completado a sequência vacinal.

Um dos países que irá permitir a entrada de turistas é os Estados Unidos, a partir do mês de novembro. Porém, será exigido o comprovante de vacinação e um exame com resultado negativo para Covid-19, realizado no máximo há três dias, antes do embarque.

O governo dos EUA ainda não informou quais vacinas serão aceitas pelas autoridades sanitárias. O país, atualmente, utiliza os imunizantes da Biontech/Pfizer, da Janssen e da Moderna.

Segundo o coordenador da Casa Branca para a resposta contra a pandemia, Jeffrey Zients, o Centro de Controle de Doenças (CDC) irá informar qual será a definição de “completamente vacinados”.

Os cidadãos americanos vindos de viagens deverão passar por testes um dia antes do embarque e logo após a chegada. Hoje, os EUA proíbe a entrada de estrangeiros que tenham estado ou transitado nos últimos 14 dias pelos seguintes países:

  • África do Sul;
  • Brasil;
  • China;
  • Índia;
  • Irã;
  • Países do Espaço Schengen (Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Mônaco, San Marino, Cidade do Vaticano);
  • Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales, Irlanda do Norte);
  • República da Irlanda.

Estudantes, acadêmicos e jornalistas brasileiros foram autorizados em abril para entrar nos EUA. Os demais brasileiros ou passageiros que tiveram no Brasil nos últimos 14 dias não estão autorizados a entrar em território norte-americano.

Dessa maneira, para entrar nos EUA é preciso passar 14 dias em outro país que não esteja na lista dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Além do comprovante de vacinação e o teste negativo para Covid será necessário preencher um formulário antes da viagem e fazer quarentena ao chegar.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA