Calendário de vacinação em SP inclui Pfizer para quem tomou 1ª dose da AstraZeneca

O governo de São Paulo anunciou que iria aplicar Pfizer naqueles que estavam com a segunda dose da vacina AstraZeneca atrasada. Apenas a capital do estado, São Paulo, estava com cerca de 200 mil pessoas com a vacinação atrasada pela falta de imunizante nos postos de saúde.

Calendário de vacinação em SP incluí Pfizer para quem tomou 1ª dose da AstraZeneca
Calendário de vacinação em SP incluí Pfizer para quem tomou 1ª dose da AstraZeneca (Imagem: Reprodução/R7)

Podem se vacinar com o imunizante da Astrazeneca vencida entre os dias 1 e 15 de setembro. Essa vacinação deve ocorrer a partir da próxima semana.

O governo realizou a entrega de 477,4 mil imunizantes de Pfizer extras para os 645 municípios e as doses serão remanejadas para a aplicação desta segunda dose. Os municípios também poderão aplicar vacinas da Pfizer que eventualmente tiverem em seu estoque.

Essa intercambialidade das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca foi autorizada pelo Comitê Científico do Governo do estado e pelo Programa Estadual de Imunização, que tomaram como base os estudos da Organização Mundial de Saúde e orientações do próprio Ministério da Saúde. 

A decisão foi aprovada em deliberação bipartite com o Conselho dos Secretario Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems).

Briga entre estado e federação

O governador João Doria (PSDB) afirmou que que vai entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) caso não receba cerca de 1 milhão de doses da AstraZeneca que, de acordo com ele, estão em atraso e seriam destinadas para a aplicação da segunda dose no estado de São Paulo.

Além disso, o governador informou que já foram enviados dois ofícios aos governo federal cobrando o envio dessas vacinas que deveriam ter sido repassadas ao  Plano Nacional de Imunização (PNI), mas não obteve resposta.

Porém, o Ministério afirmou por meio de nota que “não deve segunda dose de vacina Covid-19 da AstraZeneca ao estado de São Paulo”. Segundo o governo federal, o desabastecimento teria ocorrido porque o estado utilizou parte do imunizante destinado à segunda dose em aplicações de primeira dose.

Capital 

No final da semana passada, quase 100% dos postos de saúde da cidade de São Paulo já não tinham mais nenhuma dose disponível para aplicação da segunda dose aos cidadãos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA