IPVA 2022 promete valores maiores em todos os estados do Brasil

Por conta de diversos fatores, o setor automotivo estão passando por momentos difíceis, isso faz com que os modelos de veículos (novos, seminovos e usados) aumentem os preços. O que, por consequência, faz com que o preço do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2022 seja maior.

IPVA 2022 promete valores maiores em todos os estados do Brasil
IPVA 2022 promete valores maiores em todos os estados do Brasil (Imagem: Geraldo Bubniak/AEN)

O aumento de preço dos carros causam o reajuste dos impostos, pois, a Secretária da Fazenda (Sefaz) usa como base os valores praticados pelo varejo (e medidos pela Tabela Fipe) para calcular o tributo. 

A divulgação de calendário e as estimativas de quanto será arrecadado com o tributo deve sair após a divulgação dos valores venais, que acontecerá até o mês de dezembro.

Além disso, o que deve aumentar são as alíquotas fixas, no Estado de São Paulo ela deve ficar no valor de 4% e é válido para proprietários de veículos movidos a gasolina ou Flex.

Aqueles que compraram automóveis movidos a etanol antes de 15 de janeiro de 2021, pagam 3%. Já se a compra foi feita após esta data, pagarão os mesmos 4%.

Somente os donos de carros elétricos ou a gás seguem a porcentagem dos veículos a álcool.

Por que o imposto ficará mais caro?

O cálculo do IPVA é feito com base no valor venal do veículo, definido na tabela Fipe, multiplicado pela alíquota do estado para aquela categoria.

Como os valores dos automóveis têm crescido, o resultado final também vai aumentar. 

IPVA

O IPVA é um imposto Estadual e por isso, suas datas e seus valores variam de um estado para outro.

O Imposto é pago para o Sefaz e não para o Detran, mas é uma das principais dívidas no início do ano.

Normalmente, os estados oferecem descontos para aqueles que pagam o imposto de forma integral e adiantada.

Os valores variam de acordo com a tabela feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, mais conhecida como tabela Fipe, que leva em consideração algumas características dos veículos como marca, modelo e ano de fabricação.

Caso o pagamento do tributo não seja feito, será acrescentado  multa de 0,334% ao dia sobre o valor do imposto não pago, até o limite de 20%. Depois de 60 dias em atraso, o débito sofrerá acréscimo de mais 5%.

Já para questões referentes a cadastros de veículos, licenciamentos e multas de trânsito, o contato deve ser feito diretamente com o Detran e CRVA.

Outras eventuais dúvidas podem ser esclarecidas por meio do canal Dúvidas Frequentes ou pelo Plantão Fiscal Virtual, ferramenta on-line disponível no site da Receita Estadual.

Os impostos inscritos em dívida ativa, os pagamentos devem ser realizados direta e exclusivamente no Banrisul, Banco do Brasil (somente para correntistas) e Banco Sicredi.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA