IPVA 2022 promete valores maiores em todos os estados do Brasil

Por conta de diversos fatores, o setor automotivo estão passando por momentos difíceis, isso faz com que os modelos de veículos (novos, seminovos e usados) aumentem os preços. O que, por consequência, faz com que o preço do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2022 seja maior.

O aumento de preço dos carros causam o reajuste dos impostos, pois, a Secretária da Fazenda (Sefaz) usa como base os valores praticados pelo varejo (e medidos pela Tabela Fipe) para calcular o tributo. 

A divulgação de calendário e as estimativas de quanto será arrecadado com o tributo deve sair após a divulgação dos valores venais, que acontecerá até o mês de dezembro.

Além disso, o que deve aumentar são as alíquotas fixas, no Estado de São Paulo ela deve ficar no valor de 4% e é válido para proprietários de veículos movidos a gasolina ou Flex.

Aqueles que compraram automóveis movidos a etanol antes de 15 de janeiro de 2021, pagam 3%. Já se a compra foi feita após esta data, pagarão os mesmos 4%.

Somente os donos de carros elétricos ou a gás seguem a porcentagem dos veículos a álcool.

Por que o imposto ficará mais caro?

O cálculo do IPVA é feito com base no valor venal do veículo, definido na tabela Fipe, multiplicado pela alíquota do estado para aquela categoria.

Como os valores dos automóveis têm crescido, o resultado final também vai aumentar. 

IPVA 2022 promete valores maiores em todos os estados do BrasilIPVA 2022 promete valores maiores em todos os estados do Brasil (Imagem: Geraldo Bubniak/AEN)

IPVA

O IPVA é um imposto Estadual e por isso, suas datas e seus valores variam de um estado para outro.

O Imposto é pago para o Sefaz e não para o Detran, mas é uma das principais dívidas no início do ano.

Normalmente, os estados oferecem descontos para aqueles que pagam o imposto de forma integral e adiantada.

Os valores variam de acordo com a tabela feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, mais conhecida como tabela Fipe, que leva em consideração algumas características dos veículos como marca, modelo e ano de fabricação.

Caso o pagamento do tributo não seja feito, será acrescentado  multa de 0,334% ao dia sobre o valor do imposto não pago, até o limite de 20%. Depois de 60 dias em atraso, o débito sofrerá acréscimo de mais 5%.

Já para questões referentes a cadastros de veículos, licenciamentos e multas de trânsito, o contato deve ser feito diretamente com o Detran e CRVA.

Outras eventuais dúvidas podem ser esclarecidas por meio do canal Dúvidas Frequentes ou pelo Plantão Fiscal Virtual, ferramenta on-line disponível no site da Receita Estadual.

Os impostos inscritos em dívida ativa, os pagamentos devem ser realizados direta e exclusivamente no Banrisul, Banco do Brasil (somente para correntistas) e Banco Sicredi.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.