Simples Nacional: Por que essa pode ser uma boa opção de regime para sua empresa?

No momento em que decidimos abrir uma empresa tudo deve ser pensado, principalmente a tributação. Uma das mais escolhidas é a do Simples Nacional. Saiba aqui se ela é boa mesmo para sua empresa.

Simples Nacional: Por que esse pode ser uma boa opção de regime para sua empresa?
Simples Nacional: Por que esse pode ser uma boa opção de regime para sua empresa? (Imagem: Agência Brasil)

O simples nacional foi criado em 2006 pela Lei Complementar 123, foi um ganho para o ambiente econômico do país, já que possibilitou tratar de forma diferenciada os tributos aplicados para as Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

A sua formulação foi feita para adequar a sua carga tributária e também a redução da burocracia do processo.

Quem se enquadra?

Neste regime de tributação, enquadram-se empresas com receita bruta de até R$4,8 milhões. 

Quais as vantagens dessa tributação?

Uma das suas principais vantagens é a unificação da arrecadação dos impostos, isso, pois os valores são recolhidos através de guia única, assim como a redução na carga tributária. 

O DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) engloba os seguintes impostos:

  • Impostos Federais: IRPJ, CSLL, IPI, PIS e COFINS;
  • Imposto Estadual: ICMS;
  • Imposto Municipal: ISS;
  • INSS Patronal para a Previdência Social.
  • Para Comércio e Serviços: INSS, ICMS e ISS.

Qual valor do DAS-MEI?

O valor que será pago pelo contribuinte varia conforme a atividade exercida pelo microempreendedor e o valor do salário mínimo.

A quantia paga ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é equivalente a 5% de um salário mínimo.

O valor para cada atividade é de:

  • R$56,00 para Comércio ou Indústria (R$55,00 de INSS + R$1,00 de ICMS);
  • R$60,00 para Prestação de Serviços (R$55,00 de INSS + R$5,00 de ISS);
  • R$61,00 para Comércio e Serviços (R$55,00 de INSS + R$1,00 de ICMS + R$5,00 de ISS).

Como emitir o DAS-MEI?

  1. Acesse o Portal do Empreendedor;
  2. Selecione a opção “Boleto para impressão” ou “Pagamento Online”;
  3. Informe o CNPJ e digite o código de segurança;
  4. Selecione a opção “Emitir guia de pagamento (DAS)”;
  5. Escolha o ano-calendário para o qual deseja emitir a guia;
  6. Selecione o mês ou os meses para os quais deseja emitir as guias;
  7. Clique em “EMITIR DAS”. Após isso, vai ser gerado o boleto para pagamento.

Como fazer o pagamento?

O pagamento pode ser feito de três formas: débito automático, online e boleto.

Pagamento online

  1. Acesse a página Programa Gerador do Documento de Arrecadação (DAS) para o MEI;
  2. Informe o CNPJ e digite o código de segurança;
  3. Leia atentamente as informações e depois clique em “Emitir Guia de Pagamento (DAS)”;
  4. Selecione o ano-calendário, meses e data em que vai pagar o DAS;
  5. Leia as informações e clique em “Pagar Online”;
  6. Em seguida, você será redirecionado para o pagamento via Internet Banking.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA