Vacinação avança no Brasil; como está o calendário na sua cidade?

Calendário de vacinação contra a covid-19 é atualizado em diversas regiões do país. Nesta sexta-feira (10), prefeituras e governos estaduais passaram a informar o andamento na fila de imunização do novo coronavírus. A população deve ficar atenta, pois há convocações do norte até o sul do mapa. Confira.

Vacinação avança no Brasil; como está o calendário na sua cidade? (Imagem: Prefeitura de Jundiaí)
Vacinação avança no Brasil; como está o calendário na sua cidade? (Imagem: Prefeitura de Jundiaí)

Manter os cronogramas de vacinação em andamento tem sido o principal desafio dos governos estaduais. Mediante aos atrasos para a concessão de imunizantes por parte do Ministério da Saúde, muitas cidades precisaram paralisar a aplicação da primeira e da segunda dose. Porém, com a entrega de novos estoques as convocações voltaram a ser feitas.

Paulistanos podem receber primeira e segunda dose pela xepa

A vacinação da covid-19 em São Paulo está entre as mais adiantadas do país. Nesse momento, as pessoas acima dos 18 anos já podem ser imunes, fazendo o agendamento prévio ou se dirigindo até um posto onde estão sendo realizados os mutirões e xepas da vacina.

Para ter acesso ao medicamento, no entanto, é preciso exibir um documento oficial com foto e comprovante de residência. Com a chamada do público de menor, o governo exigirá a presença de seus responsáveis.

Quem pode atualmente ser imune em São Paulo:

  • Pessoas acima de 18 anos;
  • Idosos acima de 90 anos que tenham tomado a segunda dose ou a dose única há, pelo menos, seis meses;
  • Idosos com mais de 60 anos podem fazer a inscrição nas UBSs para receber as doses remanescentes, a chamada xepa. Vale para quem tomou a segunda dose há mais seis meses na capital. Para isso, é preciso apresentar o comprovante de vacinação com ciclo vacinal completo, documento com foto e comprovante de residência;
  • Indígenas aldeados também começarão a receber doses de reforço;
  • Também podem se cadastrar para doses remanescentes, para a aplicação do reforço vacinal, pessoas imunossuprimidas com mais de 18 anos que tomaram a segunda dose ou única há pelo menos 28 dias.

Público liberado para vacinação no Rio de Janeiro

Já na capital carioca, a campanha de imunização vem convocando os meninos com mais de 15 anos. Além disso, pessoas com 23 anos ou mais, gestantes, puérperas, lactantes e pessoas com deficiência (PcD) com 12 anos ou mais também podem se vacinar, preferencialmente no período da tarde.

O procedimento de aplicação também requer a exibição de um documento oficial com foto, CPF e comprovante de residência. As pessoas com Deficiência (PcD) devem entregar o laudo da rede pública ou particular; cartões de gratuidade no transporte público; documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência; documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de uma pessoa com deficiência.

Para gestantes e puérperas são exigidos o cartão de pré-natal e a assinatura do termo de esclarecimento disponível em coronavirus.rio/vacina. Por fim, as lactantes precisam levar a indicação do profissional de saúde responsável pelo acompanhamento de seu filho.

Em Recife, intervalo das vacinas é alterado

Na capital pernambucana, o cronograma de vacinação será antecipado tendo em vista que a prefeitura alterou o período de aplicação entre a primeira e segunda dose. Agora, o sistema de imunização poderá ser totalmente concluído em até 60 dias, não mais em 90.

Desse modo, todo mundo que foi imunizado com a Pfizer terá acesso a segunda dose mais cedo que o previsto. É válido ressaltar que a marca é a única autorizada pela Anvisa para a vacinação dos adolescentes entre 12 e 17 anos.

Atualmente há 44 mil moradores de Recife que terão direito a receber a segunda dose. O agendamento permanece sendo feito pelo ConectaRecife, disponível pela internet e por aplicativo de celular.

Atualmente a vacinação está liberada para todas as pessoas acima de 12 anos, tendo comorbidades ou não.

Vacinação avança no Brasil; como está o calendário na sua cidade? (Imagem: Correio Braziliense)
Vacinação avança no Brasil; como está o calendário na sua cidade? (Imagem: Correio Braziliense)

Curitiba também atualiza seu cronograma da vacina

Em Curitiba, o tempo de aplicação das doses também foi antecipado. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai passar a liberar a segunda rodada para pessoas com 53 anos ou mais que receberam a primeira dose em 16 de junho quem tomaram a AstraZeneca e Pfizer.

Atualmente a vacinação na cidade está permitida para:

  • Curitibanos com 53 anos ou mais, vacinados com a primeira dose das vacinas AstraZeneca e Pfizer em 16 de junho (especificamente), cuja segunda dose estava prevista para 14 de setembro
  • Curitibanos que tomaram a primeira dose da Coronavac em 16 de agosto
  • Curitibanos que tomaram a primeira dose de AstraZeneca ou Pfizer em 14 de junho

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Vacinação avança no Brasil; como está o calendário na sua cidade?

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA