Conta de luz deve ficar mais cara em setembro após novo reajuste

Brasileiros pagarão ainda mais caro na conta de luz. Nessa semana, começaram a surgir novas especulações sobre os reajustes nas tarifas elétricas. Com o agravamento da crise hídrica, espera-se que o consumo tenha seu valor novamente alterado. É válido ressaltar que a bandeira vermelha já está em vigor.

Conta de luz deve ficar mais cara em setembro após novo reajuste (Imagem: Divulgação/Prefeitura de Bom Despacho)
Conta de luz deve ficar mais cara em setembro após novo reajuste (Imagem: Divulgação/Prefeitura de Bom Despacho)

Se manter no Brasil tem sido cada vez mais uma tarefa difícil. Não bastasse a pandemia do novo coronavírus, a população ainda vem se desdobrando para pagar cada vez mais caro por serviços básicos.

O novo aumento da vez está relacionado a conta de luz, que terá a bandeira vermelha reajustada pela terceira vez.

Crise hídrica aumenta o valor da conta de luz

Há meses o país vem enfrentando uma crise hídrica. Com a falta de chuvas nas regiões sudeste e sul, as usinas estão ficando desabastecidas, fazendo com que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aumente o valor das tarifas.

O último balando divulgado pela estatal afirma que a partir de setembro um novo reajuste seja adotado. Espera-se que haja um acréscimo de R$ 9,49 por kw/h consumido para R$ 11 ou até R$ 15 – significando uma mudança de 50%.

Durante o mês de agosto, no entanto, não foi adotada nenhuma alteração.

O que dizem os especialistas?

De acordo com os analistas do setor, a conta deve ficar negativa para as distribuidoras. Atualmente vem sendo preciso comprar a energia mais cara para poder manter o abastecimento.

Muitos alertam que o governo federal deveria ter realizado ações de conscientização para que a população tivesse ciência sobre o atual estado das usinas e passassem a economizar sem precisar pagar mais caro.

No entanto, como isso não ocorreu, a Aneel precisou aumentar o valor da cobrança de modo que fizesse com que os consumidores amenizassem suas tarifas.

Atualmente, de acordo com os levantamentos da própria organização, hoje o Brasil já atingiu o pico de consumo, chegando a 83 mil megawatts em todo o país.

Até o momento ainda não se tem exatidão sobre o novo valor da bandeira vermelha. A previsão é de que a definição seja compartilhada ao longo das próximas semanas para a implementação em setembro.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 3

Conta de luz deve ficar mais cara em setembro após novo reajuste

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA