Casa Verde e Amarela corre risco de paralisação após faltar recursos

O novo programa habitacional que substituiu o Minha Casa Minha Vida foi lançado em agosto de 2020 pelo presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido). Porém, o Casa Verde e Amarela pode ser paralisado no fim deste mês por falta de recursos.

Casa Verde e Amarela corre risco de paralisação após faltar recursos
Casa Verde e Amarela corre risco de paralisação após faltar recursos (Imagem: montagem/FDR)

Para bancar as construções de casas do Casa Verde e Amarela e o financiamento é necessário R$ 800 milhões. Porém, atualmente, o programa habitacional conta com R$ 400 milhões. Com isso, as obras da faixa 1 podem ser paralisadas.

Essa faixa é a que atende as famílias mais necessitadas, com renda mensal de no máximo R$ 1.800. No dia 19 de maio, o Governo Federal suspendeu os pagamentos referentes ao FAR (Fundo de Arrendamento Residencial).

Esse fundo é responsável pelo financiamento de imóveis do Casa Verde e Amarela com preços menores devido aos juros subsidiados. Essa suspensão já foi resultado do corte no Orçamento Geral da União para bancar o programa habitacional.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, busca soluções junto ao governo para continuar as obras do Casa Verde e Amarela. Até o momento não houve nenhum pronunciamento.

Em nota, a pasta afirmou que “O Ministério do Desenvolvimento Regional está em tratativas com o Ministério da Economia e o Congresso Nacional para viabilizar a suplementação necessária para o ano”.

Mesmo com poucos recursos, o Ministério do Desenvolvimento Regional afirmou que neste ano já foram entregues 19.684 unidades habitacionais do faixa 1. Além disso, mais 153 mil imóveis estão em andamento.

É importante lembrar que o Casa Verde e Amarela deve ser usado pelo atual presidente da república como vitrine eleitoral de 2022. Porém, prestes a ter o orçamento esgotado e sem previsão para um novo crédito o programa deve ser paralisado.

O Governo Federal está preparando o envio de dois Projetos de Leis para abrir crédito no Orçamento, no valor total de R$ 4,7 bilhões. Porém, segundo o Estadão, não haverá recursos para o programa habitacional.

Mesmo assim, o Congresso Nacional tem o poder de aprovar os projetos e remanejar as verbas para onde acreditar que é necessário. Por esse motivo, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) espera a sensibilização e o apoio dos parlamentares.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA