PIX saque e troco começa até o fim deste ano e comércio deve participar

Até o fim deste ano, o Pix saque e troco deve estar disponível. A declaração foi feita pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, durante um evento virtual promovido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Segundo ele, “está tudo praticamente pronto”.

Pix saque e troco começa até o fim deste ano e comércio deve participar
Pix saque e troco começa até o fim deste ano e comércio deve participar (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Pix saque se refere à transação exclusiva para a retirada de dinheiro físico. A modalidade pode ser oferecida por estabelecimentos comerciais ou outras empresas e por instituições especializadas no serviço de saque, além das instituições financeiras.

Sendo assim, a população poderá sacar dinheiro em espécie em uma padaria, um estacionamento ou em um caixa eletrônico, por exemplo.

Já o Pix troco está associado a uma operação de compra ou prestação de serviço. Ele poderá ser oferecido por empresas estabelecimentos comerciais.

No caso desta função, o usuário poderá, por exemplo, comprar R$ 10 reais em pães e realizar um Pix de R$ 20 para a padaria. Assim, seria devolvido os pães e R$ 10 reais em espécie.

Vantagens oferecidas pelo Pix saque e troco

O presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, acredita que essa iniciativa trará novas funcionalidades para o consumidor. Ele alega que a medida fará com que as pequenas empresas fiquem mais atrativas.

Solmucci afirma que o Pix saque e troco será gratuito para o consumidor. Atualmente, há um custo para as pessoas realizarem saques em uma maquininha de ATM e em bancos 24h.

Além disso, ele destaca que a função fará com que as pessoas evitem o deslocamento ao banco. Para quem vive em cidades do interior do Brasil, a novidade será benéfica, por conta da ausência de caixas eletrônicos e agências bancárias para saque.

O presidente do Banco Central comentou que “muito provavelmente vamos chegar num modelo em que o lojista recebe algo pelo serviço. Segundo ele, isso seria uma forma de incentivo para oferecer as novas modalidades de transação.

Atualmente, o BC contabiliza 282,2 milhões de chaves Pix registradas de pessoas físicas — e 96,3 milhões de usuários. Ao considerar as pessoas jurídicas, há o total de 6,4 milhões de entidades utilizando o sistema Pix.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.