Governo encontra espaço de R$ 40 bilhões para financiar o Bolsa Família

Governo trabalha na criação de uma PEC para investir R$ 40 bilhões no Bolsa Família. Há semanas a equipe federal vem buscando por alternativas para ampliar seu orçamento. Após analisar os gastos referentes as sentenças judiciais, os técnicos do Ministério da Economia estão elaborando uma Proposta de Emenda à Constituição para abrir espaço nas contabilidades.

Governo encontra espaço de R$ 40 bilhões para financiar o Bolsa Família (Imagem: FDR)
Governo encontra espaço de R$ 40 bilhões para financiar o Bolsa Família (Imagem: FDR)

Reformular o Bolsa Família e aumentar sua área de atuação tem sido uma grande prioridade para o presidente Jair Bolsonaro que almeja recandidatura em 2022.

Desse modo, sua equipe econômica vem traçando estratégias para superar o problema do teto orçamentário determinado pelo Congresso.

Ações judiciais revertidas em verba

Depois de identificar que as derrotas judiciais em nome da União levam parte considerável de seus recursos, o governo propôs que as despesas sejam pagas com uma fração do valor em 2022 e divida em mais nove parcelas anuais.

Isso significa dizer que o débito referente a essa pasta seria negociado a longo prazo, sem a obrigatoriedade de um repasse imediato que reduzisse o saldo da administração pública.

Dessa forma, a equipe econômica espera que seja gerado um investimento de R$ 40 bilhões, integralmente destinados para a manutenção do Bolsa Família.

Apesar de positiva para o governo, a proposta vem sendo debatida entre o Ministério da Economia e o Palácio do Planalto. A previsão é de que com a validação do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco, (DEM-MG), o texto seja encaminhado para Bolsonaro.

Até o momento a despesa do governo com questões judiciais é de R$ 89 bilhões a serem quitados em 2022. Espera-se que apenas 50% desse valor seja repassado e os demais se destinem ao BF.

Sobre o novo Bolsa Família

A turbinada no projeto social está prevista para ocorrer a partir do mês de novembro. Com os novos recursos o governo espera aumentar as mensalidades para R$ 300 por família cadastrada e ampliar o número total de beneficiários para R$ 17 milhões.

Para acompanhar os desdobramentos orçamentários do novo Bolsa Família, permaneça conectado em nossa página exclusiva do projeto.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Governo encontra espaço de R$ 40 bilhões para financiar o Bolsa Família

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA