Auxílio emergencial será pago até 2022? Bolsonaro cria possibilidades!

Auxílio emergencial poderá ser mantido em 2022. Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro se pronunciou sobre a possibilidade de estender o programa de transferência de renda ao longo do próximo ano. De acordo com ele, a proposta vem sendo debatida pela equipe econômica e dependerá do andamento da pandemia.

Auxílio emergencial será pago até 2022? Bolsonaro cria possibilidades! (Imagem: FDR)
Auxílio emergencial será pago até 2022? Bolsonaro cria possibilidades! (Imagem: FDR)

Após passar meses negando a concessão do auxílio emergencial, aplicando cortes de cerca de 50% nas mensalidades do projeto e reduzir o número de beneficiários, Bolsonaro se mostrou a favor de sua permanência em 2022.

Segundo o presidente, a pauta vem sendo estudada por sua equipe e será mantida caso necessário.

Bolsonaro demonstra atenção com os mais pobres

Tendo em vista as eleições de 2022, o atual chefe de estado vem reformulando sua agenda para estreitar laços com o eleitorado em situação de vulnerabilidade.

Além de anunciar mudanças e injeções financeiras no Bolsa Família, agora o parlamentar defende a permanência do auxílio como uma questão de prioridade.

“Somente no ano passado, nós gastamos em torno de R$ 300 bilhões com o auxílio emergencial. Isso equivale a mais de 10 anos de Bolsa Família. Neste ano, demos mais quatro meses de auxílio. A gente espera que, com o término da vacina, com a questão da pandemia sendo dissipada, não seja mais preciso isso. Mas, se porventura continuar, nós manteremos o auxílio emergencial”, disse o presidente, em entrevista à Rádio Rock, em São Paulo.

Ele explicou que antes de uma nova concessão pelo auxílio, vem focando no desenvolvimento do Bolsa Família. A versão turbinada do projeto contará com um aporte financeiro extra de R$ 30 bilhões, sob a expectativa de beneficiar cerca de 17 milhões de famílias.

“A economia está voltando agora. Em junho, houve a criação de mais 309 mil empregos. A economia formal está indo bem, mas a informal ainda não. Mas a questão do auxílio emergencial e do Bolsa Família temos que, realmente, pensar nisso. Gastar dinheiro nisso ou se endividar, que é a palavra mais correta, para atender aos mais necessitados até que a economia volte a sua normalidade”, destacou.

Segundo a agenda do governo federal, o novo Bolsa Família será implementado a partir de novembro deste ano.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média:
Total de Votos:

Auxílio emergencial será pago até 2022? Bolsonaro cria possibilidades!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA