Entenda projeto que pode pagar R$ 500 mais cursos para jovens desempregados

Governo propõe novo projeto para fomentar o mercado de trabalho. Nessa semana, a Câmara dos Deputados recebeu o texto do Requip (Regime Especial de Trabalho Incentivado, Qualificação e Inclusão Produtiva). Trata-se de uma ação que deseja empregar jovens entre 18 e 29 anos, concedendo salários de R$ 550 mensais.

publicidade
Entenda projeto que pode pagar R$ 500 mais cursos para jovens desempregados (Imagem: Reprodução Portal 27)
Entenda projeto que pode pagar R$ 500 mais cursos para jovens desempregados (Imagem: Reprodução Portal 27)

Uma das principais atividades do ministério da economia vem sendo sugerir propostas que garantam a rotatividade do mercado de trabalho.

Recentemente foi encaminhado um projeto que tem como finalidade qualificar jovens que estejam vinculados há alguma instituição educacional.

publicidade

Detalhes do projeto

Chamado de Requip, o Regime Especial de Trabalho Incentivado, Qualificação e Inclusão Produtiva espera conceder um salário de R$ 550 por mês para que o sujeito trabalhe 22 horas por semana. O valor, por sua vez, será custeado 50% pelo governo e 50% pelas empresas.

Para poder entrar no programa o sujeito precisa comprovar que está realizando algum curso, e estar vinculado há uma instituição educacional. Além disso, há as seguintes exigências:

  • Ter entre 18 e 29 anos;
  • Ser trabalhador sem emprego formal (carteira assinada) nos dois anos anteriores;
  • Estar inscrito no Cadastro Único para programas sociais, com renda mensal familiar de até dois salários mínimos (R$ 2.200 hoje).

Durabilidade do trabalho

Quem for contratado por essa categoria terá uma jornada de trabalho de até 22 horas por semana. Ela pode ser diariamente de 8 horas por dia, porém as atividades deveriam ocorrer em no máximo dois dias e meio para não ultrapassar o limite citado. Pelo projeto, a realização de horas extras está proibida.

Benefícios

O principal benefício será o salário no valor de até R$ 550 por cidadão. Dentro dele haverá a concessão do BIP (Bônus de Inclusão Produtiva) e BIQ (Bolsa de Incentivo à Qualificação), que totalizando resulta na quantia acima.

Para essa categoria não há descontos no imposto de renda ou demais taxações como FGTS, INSS, entre outras. O contrato terá uma durabilidade mínima de um ano, podendo ser prorrogado por mais 12 meses.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Por fim, é válido ressaltar que o projeto não permite a vinculação há outras atividades remuneradas. Isso significa que o sujeito precisa obrigatoriamente estar desempregado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!