Vacinação da COVID-19: Quem pode tomar 1ª dose nas principais capitais?

Pontos-chave
  • Em São Paulo, a capital está vacinando nesta segunda-feira (19) as pessoas com 34 anos;
  • A capital pernambucana ampliou a vacinação contra Covid-19 para pessoas com idade a partir de 34 anos;
  • A Prefeitura de Goiânia continua vacinando a população a partir dos 39 anos e pessoas com comorbidades e deficiências;

A vacinação da COVID-19 continua em todo o território brasileiro. Porém, os municípios possuem diferença na faixa etária de imunização, devido a diversos fatores. Veja como anda o calendário de vacinação das principais capitais brasileiras.

Vacinação da COVID-19: Quem pode tomar 1ª dose nas principais capitais?
Vacinação da COVID-19: Quem pode tomar 1ª dose nas principais capitais? (Imagem: Divulgação/GESP)

Em São Paulo, a capital está vacinando nesta segunda-feira (19) as pessoas com 34 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, esse grupo é composto por aproximadamente 143 mil pessoas.

Para receber a 1ª dose da vacina contra a COVID-19 é necessário apresentar comprovante de residência na capital e um documento de identificação. O calendário de vacinação da COVID do município de São Paulo tem datas definidas para até o próximo sábado:

  • Segunda-feira (19): 34 anos;
  • Terça-feira (20): 33 anos;
  • Quarta-feira (21): 32 anos;
  • Quinta-feira (22): 31 anos;
  • Sexta-feira (23): 30 anos;
  • Sábado (24): Repescagem para quem tem de 30 a 34 anos e 2ª dose para todos os grupos.

Vacinação da COVID no RJ

A capital carioca planeja imunizar toda a população até novembro. Esse calendário inclui, até mesmo, os adolescentes a partir dos 12 até 17 anos. A estimativa é que esse último grupo receba a 1ª dose entre os dias 23 de agosto a 10 de setembro.

De acordo com o calendário de vacinação da COVID do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (19) as mulheres 36 anos estão recebendo a 1ª dose do imunizante. Para cada faixa etária, a prefeitura definiu três dias de vacinação, separando homens e mulheres, a fim de evitar aglomerações:

  • Segunda-feira (19): mulheres com 36 anos;
  • Terça-feira (20): homens com 36 anos;
  • Quarta-feira (21): 36 anos ou mais;
  • Quinta-feira (22): mulheres com 35 anos;
  • Sexta-feira (23): homens com 35 anos;
  • Sábado (24): 35 anos ou mais;
  • Segunda-feira (26): mulheres com 34 anos;
  • Terça-feira (27): homens com 34 anos;
  • Quarta-feira (28): 34 anos ou mais;
  • Quinta-feira (29): mulheres com 33 anos;
  • Sexta-feira (30): homens com 33 anos;
  • Sábado (31): 33 anos ou mais.

Vacinação contra a Covid no Recife

A capital pernambucana ampliou a vacinação contra Covid-19 para pessoas com idade a partir de 34 anos. O agendamento deve ser feito na plataforma Conecta Recife ou pelo site da Prefeitura do Recife. A estimativa é que a imunização desse grupo comece na terça-feira (20).

Vacinação da COVID-19: Quem pode tomar 1ª dose nas principais capitais?
Vacinação da COVID-19: Quem pode tomar 1ª dose nas principais capitais? (Imagem: Marco Zero)

Segundo a Prefeitura do Recife, esse grupo é composto por 90 mil pessoas. O anúncio foi feito pelo prefeito João Campos (PSB), nesta segunda-feira (19). Até então, a capital estava vacinando pessoas a partir de 37 anos e grupos prioritários:

  • Trabalhadores da educação;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Trabalhadores dos transportes coletivos rodoviário de passageiro;
  • Trabalhadores do sistema metroviário;
  • Trabalhadores do sistema ferroviário;
  • Trabalhadores do sistema aquaviário;
  • Trabalhadores portuários;
  • Conselheiros tutelares;
  • Caminhoneiros;
  • Guardas municipais;
  • Trabalhadores da limpeza urbana;
  • Trabalhadores da indústria e da construção civil a partir de 38 anos;
  • Defesa Civil;
  • Funcionários de Centros de Referência da Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Centros Pop;
  • Trabalhadores de instituições de longa permanência (abrigos);
  • Pessoas com deficiência severa a partir de 18 anos que moram em residências inclusivas;
  • Pessoas com idade entre 18 e 59 anos que são transplantadas de órgão sólido ou de medula óssea;
  • Pessoas com síndrome de Down;
  • Pacientes que vivem com HIV;
  • Doentes renais crônicos que fazem hemodiálise;
  • Obesos mórbidos;
  • Pessoas entre 18 e 59 anos com quaisquer comorbidades elencadas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19;
  • Pessoas com deficiência com idades a partir de 18 anos e que recebem o BPC.

A vacinação acontece das 7h30 às 18h30, de domingo a domingo, em todos os pontos de imunização. Em relação a 2ª dose da AstraZeneca, no sábado (17), o Recife ampliou o intervalo para mais 21 dias. Com isso, os recifenses terão que aguardar de 85 a 90 dias para completar a sequência vacinal.

Vacinação em Goiânia

A Prefeitura de Goiânia continua vacinando a população a partir dos 39 anos e pessoas com comorbidades e deficiências, nesta segunda-feira (19). Porém, também retornou a aplicar o imunizante em profissionais da saúde e educação.

A dose pode ser recebida em um dos 16 postos que funcionam mediante agendamento, das 8h às 17h. O agendamento pode ser feito pelo aplicativo “Prefeitura 24Horas” ou pelo site da Prefeitura de Goiânia.

Vacinação em Manaus

Nesta segunda-feira (19), a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus só está aplicando a 2ª dose da vacina contra a Covid-19. A aplicação da 1ª dose foi suspensa, após acabar o estoque. Essa é a segunda vez que a capital precisa paralisar a imunização por falta de doses.

Quem irá receber a 2ª dose deve fazer o cadastro no sistema Imuniza Manaus. O cadastro não é obrigatório, porém tem como objetivo localizar o morador em um dos postos de vacinação mais próximo de onde mora e distribuir as doses na quantidade adequada.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.