Cidades de MG avançam calendário de vacinação e comemoram bons resultados

Após antecipar o calendário de vacinação, cidades de Minas Gerais registram zero internação e mortes por Covid. O município do Rio Doce, por exemplo, registrou a última internação por conta da doença no mês de abril, e Confins não registra mortes há mais de 30 dias.

Cidades de MG avançam calendário de vacinação e comemoram bons resultados
Cidades de MG avançam calendário de vacinação e comemoram bons resultados (Imagem: Raíza Milhomem/Prefeitura de Palmas)

As cidades mineiras que conseguiram antecipar o calendário de vacinação estão conseguindo alcançar bons resultados no combate a COVID-19. Antecipação aconteceu porque essas regiões contam com um grande número de grupos prioritários, como indígenas e Quilombolas.

O município de Rio Doce, na Zona da Mata, foi a cidade do Brasil a aplicar a primeira dose em toda a população adulta. A cidade possui cerca de 3 mil habitantes e mais de 1,3 mil são quilombolas.

Por esse motivo, a cidade conseguiu alcançar um grande número de pessoas imunizadas em pouco tempo. A campanha de vacinação do Rio Doce mostrou bons resultados tendo o último caso de internação por COVID registado no dia 19 de abril.

O secretário de Saúde de Rio Doce, Rodrigo de Souza, afirmou que a campanha de vacinação é um dos grandes motivos para o sucesso do combate a doença. Porém, Souza não descartou o efeito das medidas restritivas adotadas pelo município desde o ano passado.

Além disso, o secretário elogiou comportamento dos moradores de Rio Doce afirmando que todos utilizam máscara e evitam aglomerações. Segundo ele, a população respeitar as recomendações da prefeitura e a gestão sabe que pode contar com a colaboração dos moradores.

A cidade de Confins, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, possui o calendário de vacinação da região mais avançada. Atualmente, o município está vacinando as pessoas a partir dos 25 anos. A estimativa é que toda população adulta seja vacinada até o fim do mês.

O Terminal Internacional de Belo Horizonte fica localizado no município e, por esse motivo, recebeu mais doses para imunizar os trabalhadores aeroportuários. Diante disso, Confins não registra mortes pela doença desde 11 de junho, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

O secretário de saúde, Weslei Denis Ramos, acredita que os bons resultados alcançados pelo município são devido ao avança da imunização. Após vacinar quase toda a população adulta o número de pessoas contaminadas teve queda assim como o número de hospitalizações e óbitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.