Quer tentar a 3ª dose da vacina contra COVID-19? Você pode ser preso por isso!

Campanha de vacinação contra o novo coronavírus pode ser monitorada pela polícia. Na última semana, a Promotoria de Justiça Criminal de Guarulhos enviou uma solicitação para a Grande SP determinando a prisão em flagrante de quem tentar tomar uma terceira dose da vacina. A iniciativa foi motivada devido a repetição de casos.

Quer tentar a 3ª dose da vacina contra COVID-19? Você pode ser preso por isso! (Imagem: Thiago Gadelha/SVM)
Quer tentar a 3ª dose da vacina contra COVID-19? Você pode ser preso por isso! (Imagem: Thiago Gadelha/SVM)

Enquanto os governos estaduais lutam para adquirir vacina contra o novo coronavírus para toda a população, há quem esteja burlando as normas de imunização para tomar uma terceira dose do medicamento.

Após investigações o Ministério Público já identificou 56 pessoas que violaram as regras da campanha.

Monitoramento policial

Após o caso de uma veterinária que tomou a vacina três vezes, a Promotoria de Justiça Criminal de Guarulhos enviou um pedido de permissão para acionar a polícia caso identifique uma nova violação.

O texto exigiu também que fosse iniciada uma investigação criminal, sob acusação de tipificações de falsidade ideológica e infração de medida sanitária preventiva.

O documento, protocolado pelo promotor Nadim Mazloum, informa que o município “deverá orientar os servidores a, em caso de tentativas de fraudes semelhantes, acionar a polícia militar ou a guarda municipal, e efetuar a prisão em flagrante com a imediata condução do infrator à delegacia de polícia mais próxima”.

Entenda o caso

A situação que motivou tal medida foi identificada no dia 30 de junho, quando uma médica veterinária comemorou em suas redes sociais a aplicação da terceira dose do imunizante contra o novo coronavírus.

A profissional teria sido medicada com as duas doses a Coronavac e na sequência se dirigiu até um outro posto próximo para tomar a vacina Janssen.

Diante do ocorrido, a Secretaria Municipal de Saúde de Guarulhos, identificou a violação através do sistema Vacivida, usado para monitorar a campanha na região, passando a acionar a Secretaria Municipal de Justiça e Promotoria de Justiça.

A prefeitura abriu um procedimento interno para apurar que tipo de falha pode ter ocorrido neste caso em que a mesma pessoa foi vacinada duplamente com dois imunizantes diferentes”, afirma, em nota.

Até o momento a situação não foi identificada em outros estados, mas as medidas de punição deverão ser repetidas caso ocorra.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA