Gil do Vigor fala sobre auxílio emergencial e dicas para evitar endividamento durante a crise

Nesta quinta-feira (8), o Gil do Vigor estreou no programa ‘Mais Você’, de Ana Maria Braga. No programa, o economista apresentou o quadro ‘Tá Lascado’, no qual dá conselhos sobre economia doméstica. Durante o quadro, o ex-BBB também deu conselhos sobre o auxílio emergencial.

publicidade
Gil do Vigor fala sobre auxílio emergencial e dicas para evitar endividamento durante a crise
Gil do Vigor fala sobre auxílio emergencial e dicas para evitar endividamento durante a crise (Imagem: Reprodução/TV Globo)

A participação de Gil do Vigor foi gravada antecipadamente e, por isso, contou com a participação de Ana Maria Braga. A apresentadora teve de ser afastada do programa por testar positivo para covid-19.

Nesta segunda-feira (5), antes de entrar no estúdio da TV Globo, a apresentadora teve o diagnóstico positivo para a doença.

publicidade

A partir de agora, Gilberto Nogueira dará as dicas de economia doméstica no programa. Antes de apresentar o quadro, o ex-participante do Big Brother Brasil 21 afirmou que iria ‘deslascar’ os telespectadores com os conselhos.

Conselhos de economia doméstica do Gil do Vigor

De modo geral, Gil do Vigor aconselhou que as pessoas guardem uma reserva financeira. Ele também sugeriu que seja feito um consumo consciente.

A realização de investimentos também foi recomendada pelo economista. Apesar disso, ele alertou que não há operações aconteçam sem risco, de forma a não causar perda total.

No início do quadro, Gil respondeu uma pergunta de uma telespectadora sobre como realizar a compra de roupas para os filhos sem causar dívidas no cartão de crédito.

Neste sentido, ele aconselhou a pedir para as crianças esperarem um pouco. Assim, a pessoa poderia juntar o dinheiro para a compra à vista. Dessa forma, quem está nessa situação evita se comprometer no futuro.

Com relação ao auxílio emergencial, o ex-BBB fez um alerta sobre os beneficiários que realizam planejamentos com os valores. Como esse dinheiro é para uma ajuda — e não é permanente. Sendo assim, Gil destaca que não dá para contar com a verba para quitar as dívidas.

publicidade

No entendimento de Gil, em momento de crise, diante de uma economia desacelerada, não é momento de fazer dívida. O dinheiro extra que entrar, ele indica que não deve ser gasto de imediato. Em seguida, o economista destacou a necessidade de ter organização e planejamento.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.