Carne, conta de energia e combustível sobem valor e aumentam inflação

Pontos-chave
  • Brasil tem inflação mais alta dos últimos anos;
  • Conta de luz se manterá na bandeira vermelha até novembro;
  • Carnes e gasolinas sofrem novos reajustes.

Brasileiros pagam mais caro para manter as contas em dia. Nessa quinta-feira (07), o IBGE divulgou o balanço mensal da inflação. De acordo com o levantamento, em junho houve um aumento de 0,53% em comparação com o mês de maio. O principal motivo se deu mediante o encarecimento nas contas de luz, gasolina e carnes.

Carne, conta de energia e combustível sobem valor e aumentam inflação (Foto: Daniel Castellano)
Carne, conta de energia e combustível sobem valor e aumentam inflação (Foto: Daniel Castellano)

A pandemia do novo coronavírus também vem deixando fortes impactos econômicos no país. Em pela crise sanitária e política, o Brasil vivencia um frequente aumento em seus indicadores financeiros. Nos últimos 12 meses a inflação aumentou em 8,40%.

O número é o maior registrado desde o ano de 2016, quando a média inflacionaria foi de 8,48%. Atualmente, o indicador ainda se mantém acima do teto da previsão estabelecida pelo Banco Central, onde as tarifas de 2021 deveriam variar entre 2,2% e 5,25%.

Conta de energia mais cara

Analistas econômicos afirmam que um dos motivos para o aumento da inflação nos últimos 30 dias se deu mediante o encarecimento nas contas de energia.

Mediante a afirmativa de crise hídrica, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) passou a aderir a bandeira vermelha, fazendo com que o consumo se tornasse mais caro.

— A energia continuou subindo muito por conta da bandeira tarifária vermelha patamar 2, que passou a vigorar em junho — explicou o analista da pesquisa, André Filipe Guedes Almeida, em entrevista ao portal Globo.

É válido ressaltar que não há previsão imediata para baixar o valor das contas de luz. Em julho a previsão é de que o consumo se torne ainda mais caro, tendo em vista a adoção da bandeira vermelha em todo o território nacional.

Segundo as estimativas da Aneel, a tarifa mais cara deverá se manter em funcionamento exclusivo até o mês de novembro. Podendo ser reajustada e prolongada a depender das chuvas e abastecimento nas hidroelétricas.

Tarifas atuais na consumação de energia:

  • Verde: Condições favoráveis de geração de energia, por isso, não há acréscimo na conta.
  • Amarela: Condições menos favoráveis de geração de energia, por isso, há um acréscimo de R$ 1,50 para cada 100KWh consumido.
  • Vermelha 1: Condições desfavoráveis na produção e necessidade de ligação das termoelétricas, por isso, acréscimo de R$ 3,00 para cada 100KWh consumido
  • Vermelha 2: Condições desfavoráveis na produção e necessidade de ligação das termoelétricas, por isso, acréscimo de R$ 9,40 para cada 100KWh consumido.

Carnes e gasolina mais caros

Outro produto que vem se tornando cada vez mais caro são as carnes. No último mês o reajuste foi de 1,32%, contabilizando o quinto aumento consecutivo. Nesse segmento também não há previsão de baixa.

A alternativa encontrada pela população temporariamente vem sendo a substituição do alimento para demais insumos com um valor mais baixo, como frangos e ovos. Com o aumento na carne bovina, há também o encarecimento da cesta básica que em algumas regiões vem sendo comercializada por mais de R$ 800.

Já no caso da gasolina o encarecimento vem se mantendo há meses. No último mês o reajuste foi de 0,69%. Há cidades em que o produto já vem sendo vendido por mais que R$ 6 o litro. Diante dos reajustes da energia, carne e combustível, o IPCA variou em 0,17 ponto em junho, ficando com uma média de 0,53%.

— O índice de monitorados mais uma vez ficou acima do IPCA geral. Somente a gasolina já acumula alta de 25,56% no ano e já pesa 5,94% no orçamento das famílias. É o item com maior peso no índice e vai ganhando peso no orçamento das famílias a medida que os preços sobem acima da inflação geral — explica o analista da pesquisa.

Carne, conta de energia e combustível sobem valor e aumentam inflação (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Carne, conta de energia e combustível sobem valor e aumentam inflação (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Decisões do governo agravam o cenário

O IBGE relata ainda que o motivo pelo qual o preço monitorados estão em alta também tem conexão com os contratos e tomadas de decisão do governo federal.

O avanço na privatização da Eletrobras, na última semana, é um exemplo dos impactos no mercado econômico.

— Quando a gente fala em pressão de demanda, normalmente a gente olha para a inflação de serviços. Mas, no acumulado em 12 meses, serviços está bem abaixo do IPCA geral. Porém, com o avanço da vacinação e uma melhora da pandemia, a tendência é de retomada econômica e a demanda por serviços e outros produtos pode retornar ao cenário normal – avalia André Filipe Guedes Almeida.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Carne, conta de energia e combustível sobem valor e aumentam inflação

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA