Bancários e servidores do Correios ganham prioridade na vacinação da COVID-19

Na última terça-feira (6), o Ministério da Saúde anunciou que os servidores de bancos e dos Correios passam a ser prioridade na campanha de vacinação da COVID. A estimativa da pasta é que esse grupo contemple 600 mil pessoas.

Bancários e servidores do Correios ganham prioridade na vacinação da COVID
Bancários e servidores do Correios ganham prioridade na vacinação da COVID (Imagem: Domingos Peixoto/Agência O Globo)

A decisão do Ministério da Saúde foi tomada após reivindicação das duas categorias para que fossem incluídas no grupo prioritário de vacinação da COVID.

Os profissionais enviaram relatórios ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e ao Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde).

Nos documentos foram relatados que muitos trabalhadores estavam se contaminando com a Covid-19, devido à atuação nos serviços considerados essenciais.

É importante lembrar que os bancários, servidores dos Correios e Telégrafos continuaram atuando durante todo o período de pandemia.

A Caixa Econômica Federal está pagando o Auxílio emergencial desde o mês de março de 2020. Sendo que o pagamento ocorre quase todos os dias do mês, já que atende duas categorias: fora e dentro do Bolsa Família.

Com isso, a imunização contra a Coronavírus trará segurança a esses profissionais para continuarem trabalhando. Além disso, irá contribuir para que esses não fiquem adoecendo e tendo que se afastar dos serviços.

Esses serviços são considerados essenciais e, portanto, deveriam considerar os profissionais como prioritários para o recebimento da vacinação da COVID.

Durante o anúncio, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que as categorias dos bancários e dos servidores dos Correios estão na linha de frente.

Na ocasião, o ministro estava acompanhado pelos presidentes da Caixa Econômica Federal (Pedro Guimarães), do Banco do Brasil (Fausto de Andrade Ribeiro) e dos Correios (Floriano Peixoto Vieira Neto).

O pronunciamento feito por Queiroga não é oficial, pois na próxima sexta-feira (9) será feito o anúncio oficial com as datas de vacinação da COVID. Porém, a organização da aplicação das doses para as categorias dependerá de cada Estado e município.

Segundo Queiroga, o país já vacinou quase 50% da população com a primeira dose, considerando as pessoas acima de 18 anos. Além disso, o Brasil tem contratado mais de 600 milhões de doses de vacinas, tendo distribuído mais de 130 milhões. Os brasileiros já começaram a receber a 2ª dose do imunizante.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.