Contas digitais são realmente seguras? Confira como proteger seus dados na web

Pontos-chave
  • As contas digitais são maneiras mais práticas de realizar operações financeiras;
  • As instituições financeiras tendem a disponibilizar camadas de segurança na conta;
  • Os usuários ainda devem tomar alguns cuidados para evitar fraudes.

Com o avanço da tecnologia, as instituições financeiras têm buscado oferecer soluções cada vez mais facilitadas aos clientes — como as contas digitais. Apesar dessa facilidade, ainda há usuários que ficam preocupados sobre a segurança deste serviço. Entenda se as contas digitais são realmente seguras.

Contas digitais são realmente seguras? Confira como proteger seus dados na web
Contas digitais são realmente seguras? Confira como proteger seus dados na web (Imagem: Adrianna Calvo/Pexels)

Diante de tantas burocracias impostas por diversos bancos, o surgimento das contas digitais tem sido uma alternativa para facilitar o dia a dia das pessoas. Por meio da conta digital, os clientes podem administrar o dinheiro diretamente pela internet.

Dessa forma, os usuários poderão realizar diversas operações sem precisar sair de casa. Entre os serviços possíveis, os clientes podem realizar transferências, depósitos, pagamento de boletos, entre outros. Todo o procedimento pode ser efetuado online, desde a abertura da conta até o atendimento cotidiano.

Como resultado, os clientes de determinada instituição financeira poderão economizar tempo e dinheiro. Cabe destacar que as condições variam conforme a instituição. As taxas e os serviços podem ter diferenças entre as empresas. Entre as principais contas digitais existentes no mercado, estão as do:

Contas digitais são realmente seguras?

Mesmo com as grandes facilidades oferecidas, muitos consumidores ainda ficam preocupados se as contas digitais são realmente seguras. Para garantir maior segurança aos usuários, os aplicativos das instituições financeiras podem oferecer camadas a mais de segurança para o cliente controlar as finanças.

Conforme explicado pelo Nubank, normalmente as contas digitais possuem criptografia, autorização de dispositivo e senhas distintas para garantir a proteção dos dados. A fintech destaca que realizar transações pelo celular tende a ser mais seguro do que por um caixa eletrônico.

Além disso, foi indicado que a grande parte das contas convencionais disponibiliza ao menos algum tipo de controle digital.

Possíveis riscos no meio digital

Apesar da proteção oferecida pelas contas digitais, os clientes devem tomar alguns cuidados para evitar possíveis problemas futuros, como tentativas de fraude.

Para tentar enganar usuários, fraudadores costumam realizar algumas práticas. Algumas das ações feitas por criminosos, segundo o TecMundo, são:

  • Phishing: golpe por meio de e-mails;
  • Smishing: golpe feito por meio de mensagens de texto;
  • Vishing: golpe por meio de ligações telefônicas.

Por meio destas modalidades, o fraudador se passa por alguém confiável para enganar a vítima. Com isso, o criminoso visa praticar a fraude, que poderá acontecer por meio de roubo de senhas ou dados, infecção dos dispositivos com malwares, por exemplo.

Dessa forma, ao realizar estes atos criminosos, seria possível conseguir acessos não autorizados ou colher informações pessoais.

A Carteira Digital Serasa tem o propósito de facilitar pagamentos
As contas digitais podem ser acessadas pela pela internet de forma mais prática (Imagem: Startup Stock Photos/Pexels)

Como ter mais segurança durante as operações digitais

Ao realizar acessos digitais, os usuários precisam estar atentos a alguns detalhes, de forma a ter mais segurança. O primeiro ponto, conforme sugerido pelo colunista do TecMundo, Paulo David, é estar atento às ofertas inusitadas.

Caso a pessoa receba oferta de um desconto muito grande, ou de algum prêmio, é importante ficar alerta. De modo geral, quando alguém solicitar algo sigiloso, vale perguntar novamente ou solicitar que a pessoa perguntada entre em contato.

Para realizar as operações no meio virtual, o cliente não deve fazer com pressa. É importante dedicar algum tempo para verificar as informações detalhadas. Dessa forma, a pessoa saberá o que está realmente fazendo.

O correntista não deve compartilhar suas senhas. Mas caso faça, vale se atentar a quem forneceu este dado sigiloso. É necessário sempre verificar os domínios, e-mails e telefones.

Uma forma de saber a reputação de uma empresa é por meio de recomendações. Nesse sentido, a pessoa pode perguntar a amigos ou familiares, por exemplo. Além disso, é possível pesquisar no Google ou Reclame Aqui.

Outro ponto importante é acessar a própria conta, de forma preferencial, em aparelhos seguros e utilizados somente pelo próprio titular.

Ao entrar em algum site, a pessoa deve verificar se este utiliza o protocolo “HTTPS” — que está presente no início da URL. Ao verificar na parte de cima do navegador, vale conferir se aparece a imagem de um cadeado. Cabe destacar que criminosos podem utilizar sites parecidos para tentar enganar vítimas.

Sobre os e-mails, a recomendação é de ativar os “filtros de spam” no provedor. De modo geral, os criminosos tendem a enviar mensagem para muitas pessoas. Ao realizar downloads, é importante ser criterioso.

Para maior proteção da conta digital, vale ativar a autenticação de dois fatores, caso seja possível. É importante sempre seguir as orientações da respectiva instituição financeira.

Por fim, o colunista alerta sobre o compartilhamento de informações pessoais. Mesmo que a outra pessoa seja confiável, pode ser que ela anote ou esqueça de deletar os dados, de modo a ser acessada por fraudadores.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.