INSS começa pagamento do 13º salário para quem ganha mais que o piso

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) cujo Número de Identificação Social (NIS) termina em 1 e 6, recebem hoje a segunda parcela do 13º salário do INSS. A antecipação do abono natalino, nesta quinta-feira, 1º de julho, contempla os benefícios com valores superiores ao piso da autarquia. 

INSS começa pagamento do 13º salário para quem ganha mais que o piso
INSS começa pagamento do 13º salário para quem ganha mais que o piso. (Imagem: FDR)

Amanhã será a vez dos beneficiários com NIS final 2 e 7 receberem a segunda parcela do 13º salário do INSS. Lembrando que esta segunda e última etapa conta com a incidência dos descontos previstos na legislação trabalhista. Como o Imposto de Renda (IR) para aqueles com renda compatível à faixa de contribuição. 

Haverá uma pausa dos depósitos neste próximo fim de semana, sábado e domingo, 3 e 4, respectivamente. No entanto, o calendário de pagamentos será retomado na segunda-feira, 5.

O último grupo a ser amparado é o que o NIS termina em 5 e 0, os quais receberão os valores na próxima quarta-feira, 7. 

Apesar de o INSS ter iniciado os pagamentos da segunda parcela equivalente à antecipação do 13º salário para os segurados que recebem benefícios no valor de um salário mínimo vigente, R$ 1.100, o cronograma para este grupo continua também até o dia 7 de julho.

Os primeiros pagamentos para esses beneficiários foram efetuados no dia 24 de junho, e também segue a ordem do dígito final do NIS. 

Tem direito ao 13º salário ofertado pela autarquia, os segurados que recebem aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão.

Por outro lado, ficam impedidos de receber o abono natalino os cidadãos amparados por benefícios assistenciais, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da Renda Mensal Vitalícia (RMV).

A antecipação do 13º salário do INSS ocorre sempre que possível, embora tenha ganhado novas proporções em virtude dos impactos causados pela pandemia da Covid-19.

Por esta razão, o Governo Federal se mobilizou para liberar o calendário antecipado do benefício, tendo em vista que ele é capaz de auxiliar um dos principais grupos de risco à Covid-19, os idosos. 

Além do mais, a medida também será capaz de injetar cerca de R$ 52,7 bilhões na economia do país, conforme previsto pela Secretaria da Previdência do Ministério da Economia.

Ressaltando que a antecipação do 13º salário do INSS não provoca um impacto financeiro aos cofres públicos, uma vez que o montante já estava previsto para o Orçamento de 2021. 

Calendário do 13° salário do INSS

Benefícios com valor máximo de um salário mínimo

Dígito final 1ª parcela – Maio 2ª parcela – Junho
1 25 de maio 24 de junho
2 26 de maio 25 de junho
3 27 de maio 28 de junho
4 28 de maio 29 de junho
5 31 de maio 30 de junho
6 01 de junho 01 de julho
7 02 de junho 02 de julho
8 04 de junho 05 de julho
9 07 de junho 06 de julho
0 08 de junho 07 de julho

 

Benefícios superiores a um salário mínimo 

Dígito final 1ª parcela – Maio 2ª parcela – Junho
1 e 6 01 de junho 01 de julho
2 e 7 02 de junho 02 de julho
3 e 8 04 de junho 04 de julho
4 e 9 07 de junho 06 de julho
5 e 0 08 de junho 07 de julho

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.