Como vai funcionar o pagamento do auxílio de R$ 600 no DF?

Na última quarta-feira (22), o governador Ibaneis Rocha (MDB), aprovou o novo auxílio emergencial no Distrito Federal para beneficiar a população. O projeto libera parcelas de R$ 600 para trabalhadores específicos. 

 Como vai funcionar o pagamento do auxílio de R$ 600 no DF?
Como vai funcionar o pagamento do auxílio de R$ 600 no DF? (Foto: FDR)

Enquanto o governo federal está pagando a  terceira parcela do auxílio emergencial e os trabalhadores de Brasília serão contemplados com um novo abono. Esse pagamento começará a ser realizado no mês de julho.

Esse funciona como uma espécie de transferência de renda social. Em que, cada cidadão terá direito a R$ 600, ofertados em cerca de três mensalidades de R$ 200 cada.

Auxílio Emergencial do DF

Mesmo sendo um projeto social, essa pauta vai abranger apenas um grupo específico de trabalhadores. Segundo o projeto, os segurados serão os profissionais que atuam no transporte de turismo, sob uma previsão de que mais de 1.000 pessoas estejam inscritas.

A ação tem como objetivo minimizar os impactos do novo coronavírus e que a seleção deste grupo se deu mediante ao fato de que o turismo foi um dos setores mais afetados pela doença.

Regras

Para poder se beneficiar, o interessado deve estar cadastrado no Permissionários e Concessionários, que é uma lista administrada pela Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob) para acompanhar o funcionamento do setor no estado.

Além disso, as regras do projeto determinam que sejam realizadas apresentação do registro ativo no Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF), sendo necessário que a categoria de transporte de turismo seja comprovada.

Já as inscrições não foram detalhados. A ideia é que a gestão estadual realize uma espécie de triagem seguindo as exigências e na sequência divulgue a lista dos contemplados.

O pagamento deve ser depositado nas contas bancárias informadas pelos sujeitos. 

O texto do projeto com todos os detalhamentos deve ser liberado ao longo dos próximos dias.

Auxílio Emergencial

O governo de Jair Bolsonaro deve prorrogar o pagamento do auxílio emergencial por mais três meses, sendo assim, será pago até outubro deste ano. Isso de acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

De acordo com Guedes, a decisão final sobre o número de parcelas será tomada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pelo ministro da Cidadania, João Roma, com base em dados mais concretos do Ministério da Saúde sobre o ritmo de vacinação dos brasileiros.

Caso toda a população adulta seja vacinada até o fim de setembro, o auxílio teria mais duas parcelas. Mas, se a vacinação para pessoas com 18 anos ou mais se estender até o fim de outubro, o benefício teria mais três parcelas.

Em abril, o governo reeditou o pagamento do auxílio emergencial, com o pagamento de quatro parcelas que variam de R$ 150 a R$ 375. O valor do benefício deve permanecer o mesmo com a prorrogação.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.