Calendário de vacinação da COVID-19 das grávidas e puérperas em todo Brasil

Pontos-chave
  • A vacinação de grávidas e puérperas com comorbidades voltou a ser realizada em todo o Brasil, após a suspensão temporária;
  • Neste momento, estão sendo usadas as vacinas da Pfizer e da Coronavac;
  • Grávidas e puérperas que tomaram a vacina da AstraZeneca não devem tomar a segunda dose.

A vacinação de grávidas e puérperas com ou sem comorbidades voltou a ser realizada em todo o Brasil, após a suspensão temporária. Neste momento, estão sendo usadas as vacinas da Pfizer e da Coronavac.

Calendário de vacinação da COVID-19 das grávidas e puérperas em todo Brasil
Calendário de vacinação da COVID-19 das grávidas e puérperas em todo Brasil (Imagem: Portal Superinteressante)

Todo o país voltou a vacinar grávidas e puérperas com e/ou sem comorbidades. A aplicação havia sido suspensa após a morte de uma grávida que tomou a vacina da AstraZeneca. Após as investigações, o governo autorizou a aplicação apenas em gestantes com comorbidades.

A vacina da Astrazeneca não pode ser usada nesse grupo, sendo assim, só poderão ser imunizadas com a CoronaVac ou Pfizer. Essa última é a única que possui estudos e evidências científicas de que não há eventos adversos sérios no grupo das gestantes.

A Coronavac, apesar de não ter estudos com esse grupo, usa uma tecnologia segura. Segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Franciele Francinato, grávidas e puérperas que tomaram a vacina da AstraZeneca não devem tomar a segunda dose.

Em nota, a AstraZeneca afirmou que “Referente a suspensão do uso da vacina AstraZeneca/Fiocruz por parte da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a AstraZeneca esclarece que as mulheres que estavam grávidas ou amamentando foram excluídas dos estudos clínicos”.

“Esta é uma precaução usual em ensaios clínicos. Os estudos em animais não indicam efeitos prejudiciais diretos ou indiretos no que diz respeito à gravidez ou ao desenvolvimento fetal.”, completou o lobaratório.

A autorização foi do Ministério da Saúde, sendo que no fim de abril a imunização tinha sido ampliada para o grupo sem comorbidades. Mesmo assim, Estados e municípios estão aplicando a vacina contra a Covid-19 nos dois grupos, com e sem comorbidades.

Vacinação da COVID-19 em grávidas e puérperas no DF

O Governador, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou que a vacinação de grávidas e puérperas sem comorbidades começará nesta quinta-feira (24).

O cadastramento iniciou na última segunda-feira (21) e pode ser feito no site Vacina Saúde DF. 2,4 mil doses de imunizantes serão destinados para esses dois grupos.

Vacinação da COVID-19 em grávidas e puérperas no RJ

A Capital carioca começou a vacinar grávidas e puérperas nesta semana, independente da idade. Esta fase do Programa Nacional de Imunização (PNI) abrange o grupo sem comorbidades.

Vacinação da COVID-19 em grávidas e puérperas em BH

Desde a última terça-feira (22), a prefeitura de Belo Horizonte ampliou a sua campanha de vacinação contra a Covid-19 para grávidas e puérperas sem comorbidades.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde as gestantes poderão receber a dose em qualquer período gestacional.

Calendário de vacinação da COVID-19 das grávidas e puérperas em todo Brasil
Calendário de vacinação da COVID-19 das grávidas e puérperas em todo Brasil (Imagem: Shutterstock)

Antes só recebiam as doses as grávidas a partir da 29ª semana de gestação, ou terceiro trimestre. Ao ir aos pontos de vacinação é preciso apresentar um documento que comprove a gestão.

Para isso, pode ser usada a carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal ou laudo médico, além de prescrição médica. As puérperas devem apresentar a DNV (Declaração de Nascido Vivo), certidão de nascimento ou óbito.

Vacinação da COVID-19 em grávidas e puérperas em Campina Grande

Nesta quarta-feira (23), o município de Campina Grande deu início a vacinação de gestantes e puérperas. A imunização desse grupo abrange todas as mulheres, com ou sem comorbidades. Porém, é preciso apresentar prescrição médica.

As doses estão sendo aplicadas no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (maternidade do Isea), das 9h às 14h. Antes de receber a vacina é preciso fazer o cadastro no site Vacinação Campina Grande.

Vacinação da COVID-19 em grávidas e puérperas em Aparecida de Goiânia

As gestantes e puérperas sem comorbidades que residem em Aparecida de Goiânia podem receber a vacina contra a Covid-19. A campanha de imunização para esse grupo iniciou na última terça-feira (22).

Para receber a dose é preciso, primeiramente, fazer o agendamento pelo aplicativo “Saúde Aparecida”. O app foi desenvolvido para os agendamentos da vacina contra a Covid-19. O intuito é evitar filas de espera, aglomerações e agilizar a aplicação das doses.

O app está disponível no site da Prefeitura de Aparecida de Goiânia. Além de fazer o agendamento, é preciso apresentar, no dia e horário marcado, documento de identidade, CPF ou Cartão SUS, comprovante de endereço e comprovante da gestação ou do parto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.