Santa Catarina vai pagar auxílio de R$ 900 para ESTE grupo na pandemia

Foi aprovado na quarta-feira (9) pelos deputados estaduais, um auxílio emergencial para 67 mil famílias em Santa Catarina. A iniciativa que é do executivo irá disponibilizar o valor de R$900, dividido em três parcelas mensais. Destinadas às famílias de baixa renda e pessoas de alguns setores que ficaram desempregados durante a pandemia.

Santa Catarina vai pagar auxílio de R$ 900 para ESTE grupo na pandemia
Santa Catarina vai pagar auxílio de R$ 900 para ESTE grupo na pandemia (Foto: Poder360)

Quem pode receber o auxílio em Santa Catarina?

  • Famílias que estão registradas no Cadastro Único (CadÚnico) e no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e não receberam nenhum auxílio do Governo Federal;
  • Pessoas desempregadas nos setores voltados à alimentação, hospedagem, eventos, artes cênicas, turismo e transporte público.

Quando começará a ser paga as parcelas?

A previsão para o pagamento da primeira parcela está para o fim do mês de julho.

Como será feito o pagamento?

As pessoas beneficiadas irão receber um cartão no estilo vale, em que o Estado depositará os valores mensalmente.

Onde poderá ser usado?

Existirá a possibilidade de utilizar o cartão em locais como supermercados, mercearias, padarias, quitandas, açougues, farmácias, restaurantes, papelarias, livrarias e até em postos de combustíveis. Não existe a possibilidade de sacar o valor.

Como realizar o cadastro para receber o auxílio?

As informações e o formulário para acesso estão disponíveis neste portal. Precisam efetuar o cadastramento apenas os trabalhadores dos setores contemplados e que foram demitidos entre 19 de março de 2020 e 1º de maio de 2021.

Os demais beneficiários não precisam se cadastrar, pois já estão registrados no CadÚnico.

Terá como conferir no próprio portal ou por e-mail se está confirmado o recebimento do cartão. Após isso, os cartões magnéticos serão distribuídos pelo governo.

Inscrição no Cadastro Único

Verifique o local onde é realizado o Cadastro Único na sua cidade. Você pode ir até um Centro de Referência de Assistência Social – CRAS para se informar ou procurar a Prefeitura.

Algumas prefeituras determinam que você faça o agendamento do seu cadastramento, então tente planejar com antecedência e saber como funciona essa ação na sua cidade.

É preciso atualizar o seu cadastro a cada dois anos ou sempre que tiver alguma mudança na família. Exemplos:

  • alguém na família nasceu ou morreu;
  • a família mudou de endereço;
  • alguém foi morar em outro lugar;
  • as crianças entraram ou mudaram de escola;
  • alguém passou a ganhar mais ou menos na família;
  • A família mudou de cidade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA