Fim da 1ª parcela do 13° salário INSS! Quando começa o pagamento da 2ª?

Pontos-chave
  • Segurados do INSS recebem a primeira parcela do 13º salário;
  • Órgão já divulga cronograma da segunda parcela para junho;
  • Beneficiários do BPC ficam de fora da folha orçamentária.

Segurados do INSS receberam a primeira parcela do abono natalino. Nesta terça-feira (08), a Previdência social federal encerra os depósitos dos 50% do 13º salário de seus aposentados e pensionistas. A segunda rodada já está com data marcada, sendo realizada ainda neste mês de junho. Acompanhe.

Fim da 1ª parcela do 13° salário INSS! Quando começa o pagamento da 2ª? (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)
Fim da 1ª parcela do 13° salário INSS! Quando começa o pagamento da 2ª? (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)

Após semanas em debate, o governo federal finalmente aprovou a antecipação do 13º salário do INSS. A medida foi motivada mediante o atual contexto de crise econômica pelo novo coronavírus, sendo vista como uma solução alternativa para garantir a rotatividade do PIB nacional.

Primeira parcela em envio

Os depósitos da primeira parcela foram iniciados no dia 25 de maio, inicialmente apenas para quem recebia mensalidades de até um salário mínimo. Na sequência o INSS foi concedendo o benefício para os grupos restantes, encerrando oficialmente os repasses desse primeiro lote nesta terça-feira (08).

O valor foi enviado diretamente para a conta bancária informada pelos segurados ao INSS, a mesma em que tradicionalmente costumam receber seus salários. É válido ressaltar que nesse caso a autorização de saque é imediata, ou seja, a quantia pode ser retirada no mesmo dia.

Segunda parcela iniciada no fim de junho

De acordo com o cronograma elaborado pelo INSS a segunda parcela passará a ser concedida no dia 24 de junho. Os primeiros contemplados serão aqueles cujo o número final de inscrição é 1. No dia 25 os de final 2 e assim por diante.

É importante ressaltar ainda que primeiramente o INSS libera o benefício para quem está com renda fixada no piso nacional. Os segurados com valores até o atual teto de R$ 6.433 são convocados na sequência.

Calendário de pagamento do 13º salário pelo INSS

Benefícios com valor de até um salário mínimo

Final Maio — 1ª parcela do 13º Junho — 2ª parcela do 13º
1 25 de maio 24 de junho
2 26 de maio 25 de junho
3 27 de maio 28 de junho
4 28 de maio 29 de junho
5 31 de maio 30 de junho
6 1 de junho 1 de julho
7 2 de junho 2 de julho
8 4 de junho 5 de julho
9 7 de junho 6 de julho
0 8 de junho 7 de julho

Benefícios com valor acima de um salário mínimo

Final Maio — 1ª parcela do 13º Junho — 2ª parcela do 13º
1 e 6 1 de junho 1 de julho
2 e 7 2 de junho 2 de julho
3 e 8 4 de junho 5 de julho
4 e 9 7 de junho 6 de julho
5 e 0 8 de junho 7 de julho

Valores do 13º salário

O valor exato a ser pago varia de acordo com a realidade financeira de cada cidadão. De modo geral, o INSS está liberando 50%. Ou seja, quem mensalmente tinha acesso a um depósito de R$ 2.200, durante o mês de junho recebeu R$ 3.200, sendo R$ 2.200 do salário e R$ 1.100 dos 50% do 13º salário.

Na segunda rodada, no entanto, haverá reajustes e descontos tomando como base as declarações do imposto de renda. Os segurados fixados no piso nacional permanecerão com seus demais 50% intactos, mas aqueles que ultrapassaram o teto do IRPF passarão a ter descontos a depender da quantia contabilizada.

Fim da 1ª parcela do 13° salário INSS! Quando começa o pagamento da 2ª? (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
Fim da 1ª parcela do 13° salário INSS! Quando começa o pagamento da 2ª? (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Quem tem direito ao abono de natal?

Para ser um contemplado é preciso receber um dos benefícios abaixo:

  • Aposentadoria
  • Pensão por morte
  • Auxílio-doença
  • Auxílio-acidente
  • Auxílio-reclusão
  • Salário-maternidade

Os segurados do BPC, mesmo sendo pagos mensalmente pelo INSS, ficam de fora da folha orçamentária do 13º. Isso porque segundo a legislação que consolida o benefício ele só oferta 12 parcelas anuais.

Decisão de antecipar o 13° salário do INSS

Uma vez em que o benefício está sendo antecipado, os segurados previdenciários devem ficar cientes de que não haverá um 14º salário em dezembro. Como mencionado, a liberação previa objetiva conter os impactos econômicos do novo coronavírus.

O governo federal foi questionado sobre e já confirmou que no fim do ano não há a possibilidade de repetir um décimo terceiro, como foi debatido no ano de 2020 na primeira vez em que o benefício foi antecipado.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.