Movimento no Espírito Santo quer distribuir 5 mil cestas básicas aos vulneráveis

Com os índices de fome e extrema pobreza evoluindo no Brasil, organizações e poderes políticos passam a elaborar ações sociais para alimentar os vulneráveis. Na última semana, o grupo União ES lançou um movimento para arrecadar cestas básicas para cerca de vinte e cinco mil moradores do Espirito Santo. Saiba como colaborar.

Movimento no Espírito Santo quer distribuir 5 mil cestas básicas aos vulneráveis (Imagem: reprodução/Gazeta)
Movimento no Espírito Santo quer distribuir 5 mil cestas básicas aos vulneráveis (Imagem: reprodução/Gazeta)

Ainda vivenciando os impactos do novo coronavírus, o Brasil segue sem previsão de controle no número de mortes e também de retomada econômica. Com mais de 460 mil óbitos pela covid-19, a população enfrenta ainda problemas no que diz respeito ao desemprego, deixando milhares de pessoas vulneráveis a fome.

Ações sociais no Espírito Santo

Para minimizar o número de famílias que estão passando necessidade, o grupo União ES passou a anunciar uma campanha de arrecadação de cesta básica. A ação objetiva entregar cerca de 5 mil kits alimentares para aqueles que se encontram sem assistência do governo federal.

“Nós, que estamos na ponta, nas entregas das cestas, escutamos de muitas pessoas que aquela comida é a primeira refeição da semana, não a comida do dia, porque ao longo dos dias anteriores elas se alimentaram de farinha, água ou café. Isso é muito, muito triste. Mas, é a realidade e a gente vai tentar trabalhar para ajudar a parcela da sociedade que precisa da forma como nós conseguimos”, relata o empresário Rogério Salume, coordenador do UniãoES.

Com previsão de entrega ainda para o mês de junho, o projeto vem sendo encabeçado por um grupo de empresários e associações que esperam levantar aproximadamente R$ 350 mil para custear as doações.

Como posso colaborar?

Sendo liberado para financiamento de qualquer interessado, o grupo criou um site onde é possível contribuir com uma quantia mínima de R$ 68.

Nos bastidores haverá toda uma equipe responsável pela logística de aquisição e entrega dos alimentos. Espera-se que ao menos 25 mil famílias sejam beneficiadas.

As pessoas precisam se alimentar. O indivíduo com fome perde o seu equilíbrio emocional, e isso provoca reflexos dentro do núcleo familiar, na comunidade, no bairro, na cidade… gera um impacto social muito grande. Com a ajuda das pessoas e das empresas, nós vamos conseguir ajudar quem precisa. Não é uma obrigação, é um ato de boa vontade e nós estamos aqui abertos para ser a ponte entre quem doa e quem recebe esses alimentos”, explicou Rogério Salume.

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Movimento no Espírito Santo quer distribuir 5 mil cestas básicas aos vulneráveis

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA