Cuidado! Conheça empréstimo no cartão de crédito disfarçado de ‘consignado’

Novo serviço bancário pode gerar dor de cabeça para os brasileiros. Diante da forte crise econômica motivada pela covid-19, a busca por linhas de empréstimo vem crescendo consideravelmente. No entanto, é preciso ficar atento pois há uma venda de um suposto ‘consignado’ que funciona como uma espécie de cartão de crédito. Acompanhe.

Cuidado! Conheça empréstimo no cartão de crédito disfarçado de ‘consignado’ (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Cuidado! Conheça empréstimo no cartão de crédito disfarçado de ‘consignado’ (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Com débitos em atraso, muitos brasileiros passam a recorrer as instituições financeiras para solicitar uma linha de crédito.

Ciente da evolução dessa demanda, há bancos e demais serviços que passaram a ofertar um empréstimo exclusivo para os assalariados, aposentados e pensionistas. Trata-se de um falso empréstimo consignado, que resulta em acréscimos na fatura do cartão.

Como funciona esse falso consignado?

Ao contratar o suposto consignado, o sujeito passa a receber cobranças, no mês seguinte, incorporada no debito total de sua fatura.

Isso significa dizer que o empréstimo opera como um cartão de crédito, não sendo descontado, em seu salário, o valor solicitado, mas sim acrescentadas novas dívidas.

Advogada especialista no direito do consumidor, Daniela Neves explica:

Quando o cliente contrata essa modalidade de empréstimo, ele não sabe que o valor recebido, no mês subsequente, será incorporado ao débito total da sua fatura; ou seja, está levando gato por lebre”, diz. De acordo com ela, “isso ocorre porque, no momento da oferta, a financeira/ banco omite a informação de que se trata de concessão de crédito rotativo”.

Detalhes da cobrança

Cada parcela ao mês vem comprometendo até 5% do benefício ou salário recebido pelo cidadão, de modo que não haja um abatimento relevante no valor da dívida. O contratante passa a pagar por juros e multa de mora mediante ao percentual do seu cartão de crédito, sendo uma despesa superior em comparação com o consignado.

“Além disso, como o valor descontado mensalmente do benefício é muito pequeno em relação ao crédito obtido, na maioria das vezes, só ocorre o abatimento dos juros do empréstimo, permanecendo o débito principal e tornando a dívida impagável”, esclarece.

Quem for vítima da situação, Daniela orienta o acompanhamento de um advogado.

Já para aqueles que receberem a proposta, é importante ficar atento a todos os detalhes do serviço ofertado, “para que não contrate o crédito rotativo, extremamente prejudicial ao consumidor. Ele deve sempre solicitar o envio de uma via do contrato pelo fornecedor”.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Cuidado! Conheça empréstimo no cartão de crédito disfarçado de ‘consignado’

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA