Ministro da Economia fala sobre fim do auxílio emergencial e início de novo benefício

Paulo Guedes informou que, após o fim do auxílio emergencial, o próximo passo do governo é criar um programa de Renda Básica. Os pagamentos do auxílio estão previstos para acontecer até o mês de julho.

Ministro da Economia fala sobre fim do auxílio emergencial e início de novo benefício
Ministro da Economia fala sobre fim do auxílio emergencial e início de novo benefícios (Imagem: Edu Andrade/ME)

A proposta do governo, segundo o ministro, é criar um programa de Renda Básica familiar sustentável. É importante lembrar que no ano passado, o presidente tentou acabar com o Bolsa Família para ter espaço para o Renda Brasil.

Foram sugeridas diversas possibilidades, como o congelamento de aposentadorias e pensões, unificação de programas, fim de programas sociais e uso do precatório e do Fundeb. Porém, todas foram polêmicas e não agradaram ao presidente da república.

Dessa maneira, após diversas discussões com a equipe econômica, o chefe do executivo proibiu falar sobre o assunto e afirmou que continuaria pagando o Bolsa Família. Além disso, garantiu que seria feita uma ampliação desse programa.

Na última semana, Bolsonaro (sem partido), anunciou a ampliação do valor médio pago no Bolsa, passando de R$ 192 para R$ 250. Essa ampliação, segundo o presidente, deve acontecer após o fim do auxílio emergencial.

Renda Básica e fim do auxílio emergencial

Guedes reconheceu que o Renda Brasil não foi bem aceito, porém, não se tornou descartado. O programa está sendo estudado e buscando possíveis compensações que não desagradem ao povo brasileiro.

Dessa maneira, após a imunização contra a Covid-19 e o retorno do crescimento econômico será possível discutir melhor o novo programa. Dessa maneira, a expectativa é que, após o fim do auxílio emergencial marcado para julho, o programa seja apresentado.

No final do mês passado, o Supremo Tribunal Federal determinou que o Governo Federal definisse o valor do programa de renda básica. Além disso, estabeleceu que o mesmo comece a ser pago a partir do próximo ano.

O programa de renda básica está previsto desde 2005, por meio da Lei nº 10.835, de 8 de janeiro de 2004. O foco serão as famílias em situação de pobreza e pobreza extrema.

Sendo assim, contemplará as famílias que possuem uma renda per capita mensal de até R$ 178. O texto apresentado pelo Supremo também prevê o pagamento aos estrangeiros que moram no Brasil há pelo menos cinco anos.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Ministro da Economia fala sobre fim do auxílio emergencial e início de novo benefício

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA