Doses da vacina da Pfizer serão antecipadas somando 15 milhões até julho

Segundo um comunicado feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta quarta-feira, 14, devido aos esforços do Governo Federal, tornou-se possível a antecipação de 15,5 milhões de doses da vacina da Pfizer

Doses da vacina da Pfizer serão antecipadas somando 15 milhões até julho
Doses da vacina da Pfizer serão antecipadas somando 15 milhões até julho. (Imagem: Justin Tallis/AFP)

A previsão inicial era para que o país fosse contemplado com 14 milhões de doses até o mês de junho. Porém, o anúncio do ministro disse que as novas 15,5 milhões de doses da vacina da Pfizer, permitirá, pelo menos, a chegada de cerca de 1 milhão de doses do imunizante até a última semana do mês de abril.

Isso, contando também com as remessas que serão disponibilizadas em abril, maio e junho, 

Durante uma coletiva realizada após reunião do Comitê de Enfrentamento da Covid-19, o chefe da pasta de saúde declarou que este montante se refere à última compra realizada pelo Ministério da Saúde em março.

Lembrando que a vacina da Pfizer foi devidamente analisada e aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Podendo ser aplicada assim que o país estiver em posse do imunizante. 

“Uma boa notícia que é justamente a antecipação de doses da vacina Pfizer, fruto de uma ação direta do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o executivo principal da Pfizer, que resulta em 15,5 milhões de doses da Pfizer já no mês de abril, maio e junho”, afirmou o ministro da saúde. 

No mês de agosto do ano passado a respectiva indústria farmacêutica responsável pela produção da vacina da Pfizer, ofereceu ao Governo a compra de 70 milhões de doses até dezembro do ano passado.

Na época a proposta não foi aceita, mas já em 2021, foi firmado um contrato junto à empresa assegurando o fornecimento de 100 milhões de doses. Embora boa parte esteja prevista para ser entregue apenas no segundo semestre deste ano. 

De acordo com o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que também esteve presente na reunião do comitê, o encontro também abordou a garantia do cronograma de entrega das vacinas, o qual deve ser concluído até o fim de 2021. 

“O cronograma garante 520 milhões de doses até o fim do ano, sendo majoritariamente atendido por Fiocruz e Instituto Butantan, além do consórcio Covax Facility. Esperamos que todos os brasileiros estejam vacinados até o fim do ano, por isso, suplicamos ao ministério a antecipação das vacinas”, afirmou o presidente do Senado.

Na oportunidade, o ministro da Saúde também contou sobre os debates referentes à ampliação da disponibilização dos kits de intubação, compostos por medicamentos, sedativos e bloqueadores neuromusculares.

Estes são utilizados em pacientes intubados devido ao agravamento da doença, atuando no tratamento da Covid-19. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.