Auxílio do DF libera parcelas de R$ 250 mensal para ESTE grupo

O programa Prato Cheio, criado pelo Distrito Federal, pagará R$ 250 durante três meses. O auxílio do DF tem como intuito ajudar na complementação alimentar dos brasilienses. O programa existe desde o ano passado, porém foi prorrogado.

Auxílio do DF libera parcelas de R$ 250 mensal para ESTE grupo
Auxílio do DF libera parcelas de R$ 250 mensal para ESTE grupo (Imagem: Reprodução/Brasília Capital)

O auxílio do DF começou a ser pago em 2020, como uma das medidas adotadas para tentar minimizar os impactos gerados pela pandemia de Covid-19. Dessa maneira, as parcelas de R$ 250 chegariam ao fim em março deste ano.

Porém, com o avanço da doença e o aumento de mortes, a unidade federativa decidiu prorrogar o programa Prato Cheio por mais três meses. O intuito é que o valor seja usado para a compra de alimentos.

Sendo assim, visa garantir o alimento das famílias que residem no Distrito Federal. O auxílio do DF será pago, segundo o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), até o mês de junho. Dessa maneira, as famílias que já são contempladas irão passar por uma nova análise.

A ideia com esse processo é evitar pagamentos indevidos. O representante familiar deve agendar o atendimento pela Central Telefônica 135 ou no portal da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

De acordo com as informações repassadas pela Sedes, o programa Prato Cheio contempla mais de 30 mil famílias brasilienses. O programa tem caráter emergencial e, portanto, só será pago durante o período determinado pelo governo do Distrito Federal.

O auxílio do DF pode vim a ser prorrogado mais uma vez. Essa medida dependerá da situação da Covid-19 na região. Caso isso ocorra, uma nova revalidação dos beneficiados irá acontecer. Sendo assim, as famílias serão entrevistadas novamente a fim de comprovar a necessidade de receber a ajuda financeira.

Requisitos para receber o auxílio do DF

  • Residir no Distrito Federal;
  • Ter uma renda familiar per capita igual ou inferior a meio salário mínimo;
  • Comprovar dificuldade para adquirir alimentos necessários para a família;
  • Estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) ou;
  • Estar inscrito no Sistema Integrado de Desenvolvimento da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sids).

Grupos prioritários do programa Prato Cheio

  • Famílias chefiadas por mães solteiras;
  • Famílias com crianças de 0 a 6 anos;
  • Famílias com pessoas com deficiência;
  • Famílias com idosos acima dos 65 anos;
  • Moradores de rua.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.