Na Hora do DF libera inscrição presencial para CadÚnico, Bolsa Família, auxílio e MAIS

Governo faz novo chamado para inscrição em seus programas sociais. Aqueles que desejarem participar do Bolsa Família e demais ações públicas devem ficar atentos. No Distrito Federal, há chamadas em aberto para entrar no Cadastro Único (CadÚnico). Os interessados precisam recolher as documentações e seguir os procedimentos necessários.   

Na Hora do DF libera inscrição presencial para CadÚnico, Bolsa Família, auxílio e MAIS
Na Hora do DF libera inscrição presencial para CadÚnico, Bolsa Família, auxílio e MAIS (Imagem: Google)

De acordo com o informe liberado pela Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do DF (Sejus) e pela Secretaria de Desenvolvimento Social do DF (Sedes), as entradas no cadastro único estão abertas.

Ao longo de todo o mês de dezembro a população poderá ir se registrar através das seguintes unidades do Na Hora:  

  • Brazlândia 
  • Ceilândia 
  • Gama 
  • Sobradinho 
  • Riacho Fundo I 
  • Rodoviária do Plano Piloto 
  • Taguatinga 

Sobre o Cadastro Único 

Trata-se de um banco de dados do governo federal com a finalidade de fazer o processo de triagem para a concessão de benefícios. Uma vez inscrito, o cidadão passa a fornecer todos os seus documentos e demais registros de renda para assim se candidatar a uma vaga nos programas sociais, sendo eles: 

  • Programa Bolsa Família 
  • Programa Minha Casa, Minha Vida 
  • Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental 
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI  
  • Fomento – Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais 
  • Carteira do Idoso; 
  • Aposentadoria para pessoa de baixa renda; 
  • Programa Brasil Carinhoso; 
  • Programa de Cisternas; 
  • Telefone Popular; 
  • Carta Social; 
  • Pro Jovem Adolescente; 
  • Tarifa Social de Energia Elétrica; 
  • Passe Livre para pessoas com deficiência; 
  • Isenção de Taxas em Concursos Públicos. 

Como se cadastrar 

O procedimento de cadastro é simples. Primeiro é preciso que se escolha uma pessoa da família para ser a responsável pelo registro, precisando ter ao menos 16 anos e residir na mesma casa.  

Depois é preciso ficar atento aos informes de renda. Quanto menor o valor recebido, maior a chance de se integrar nos projetos acima.

A conclusão da inscrição se dá mediante a apresentação da documentação abaixo, sendo necessário uma cópia de todas elas para cada integrante familiar: 

  • Certidão de nascimento; 
  • Certidão de casamento; 
  • CPF; 
  • Carteira de identidade (RG); 
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (Rani); 
  • Carteira de trabalho; 
  • Título de eleitor; 
  • Comprovante de residência. 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.