Vale-gás criado no Ceará vai beneficiar 225 mil famílias de baixa renda

O Governo do Ceará iniciou nesta quarta, 7, a distribuição do Vale-gás que vai beneficiar 255 mil famílias de baixa renda que se encontram em situação de vulnerabilidade no estado. De acordo com o gestor estadual Camilo Santana (PT), as prefeituras ficarão encarregas pelo repasse dos tíquetes aos beneficiários cadastrados.

Vale-gás criado no Ceará vai beneficiar 225 mil famílias de baixa renda
Vale-gás criado no Ceará vai beneficiar 225 mil famílias de baixa renda (Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)

Em sua conta no Twitter, o governador falou sobre o vale-gás:

“A ação conta com a parceria da Nacional Gás Butano e é mais uma medida social que realizamos para minimizar os efeitos da pandemia à nossa população. No mês passado lançamos novos benefícios nas contas de água e energia e ampliamos o Cartão Mais Infância p/150 mil famílias”, disse.

A lista de pessoas que tem direito a receber o benefício do vale-gás já foi divulgada pelo governo. Clique aqui para conferir o documento.

O governo do Ceará implementou também outras medidas para ajudar as famílias mais carentes. Entre elas está a isenção das contas de água de 493 mil famílias cearenses através da Cagece (para consumos de até 10 m³ por mês) e Sistema Sisar, na Área Rural.

Combate ao coronavírus 

De acordo com a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), 77 municípios do estado superaram totalmente a meta de imunização determinada pelo Ministério da Saúde. A região já conta com 97% das primeiras doses de vacina já aplicadas.

O Ministério da Saúde enviou no lote da semana passada, somente 5.115 doses para a primeira dose. A Secretaria da Saúde teve que usar a reserva técnica que o Ceará possuía para conseguir enviar as vacinas para os municípios e não interromper o processo de vacinação. 

O decreto de isolamento social rígido no estado foi prorrogado pelo governador Camilo Santana até o dia 12 de abril para tentar segurar o avanço de casos da pandemia.

O estado também assinou contrato para compra de 5,87 milhões de doses da Sputnik, vacina russa contra a covid-19.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.