Doria avança estado no plano SP e chega a fase vermelha; o que pode abrir?

Nesta sexta, 9, o governo do Estado de São Paulo anunciou a volta para a fase vermelha do plano SP a partir da próxima segunda, 12. Inicialmente, todo o estado vai permanecer nesta fase até o dia 19 de abril. Veja os detalhes.

Doria avança estado no plano SP e chega a fase vermelha; o que fica fechado?
Doria avança estado no plano SP e chega a fase vermelha; o que fica fechado? (Foto: Roberto Casimiro/Fotoarena/Sipa USA)(Sipa via AP Images)

São Paulo está na fase emergencial desde 15 de março, e o avanço para a fase vermelha não trará mudanças muito significativas. O anúncio foi realizado na coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

A fase vermelha mantém algumas restrições da fase emergencial. Os cultos religiosos presenciais permanecem proibido,  e o toque de recolher foi mantido entre as 20h às 5h. 

O governo permanece recomendando o teletrabalho e o escalonamento de horários alternados para os setores de serviços, do comércio e da indústria.

As autoridades também liberaram a reabertura das lojas de material de construção e os eventos esportivos sem a presença de público. As normas sanitárias devem continuar sendo seguidas.

Os restaurantes também podem voltar a atender os clientes no esquema de take away, que é quando os clientes podem retirar o alimento no estabelecimento.

Após 50 dias, o Estado voltou a ter o número de internações em UTIs menor do que a quantidade de altas no último dia, 6. Esta informação foi dada por João Gabbardo, coordenador-executivo do Cento de Contigência de Combate ao Coronavírus do Governo de São Paulo.

“Começa a reduzir a pressão sobre o sistema de saúde. Mas, todo cuidado nos próximos dias é extremamente importante”, disse Gabbardo. 

O que pode abrir na fase vermelha

  • Escolas e universidades
  • Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e clínicas veterinárias
  • Supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres
  • Delivery, drive-thru  e take away para bares, lanchonetes e restaurantes
  • Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de artigos de construção
  • Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos
  • Serviços de segurança pública e privada
  • Construção civil e indústria
  • Meios de comunicação, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens
  • Demais serviços: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários, inclusive casas lotéricas, serviços de call center, assistência técnica e bancas de jornais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA