Cedae corta fornecimento de água para cidades da Grande Rio até sexta (9)

Um anúncio feito pela Cedae comunicou sobre o corte do fornecimento de água pela Estação de Tratamento do Guandu para as cidades da Grande Rio. A interrupção no serviço terá início nesta terça-feira, 6, a partir das 19h até a próxima sexta-feira, 9

publicidade
Cedae corta fornecimento de água para cidades da Grande Rio até sexta (9)
Cedae corta fornecimento de água para cidades da Grande Rio até sexta (9). (Imagem: Reprodução/Google)

O objetivo desta ação é tentar findar com a geosmina, em outras palavras, um composto que causa mau cheiro e gosto de terra na água encanada.

Entretanto, até que o impasse seja resolvido, os bairros localizados nas pontas de linhas das cidades da Região Metropolitana podem sofrer com a falta no fornecimento de água até o fim desta semana. 

publicidade

Na oportunidade, a companhia de água explicou que para obter eficácia é preciso que o tratamento permaneça parado na água por, pelo menos, 12 horas.

Este procedimento é necessário para viabilizar a instalação de uma bomba na lagoa de captação, mais precisamente, onde o Rio Guandu e demais cursos d’água desembocam.

A Cedae ainda disse que o mecanismo será capaz de revolver o fundo da lagoa, ou que em consequência, conseguiria reduzir as condições para a proliferação da geosmina. É importante dizer que a instalação da bomba por si só, não tem capacidade integral de solucionar o problema de uma vez por todas.

No entanto, esta foi a alternativa encontrada para promover a redução na concentração da substância que gera o mau cheiro e gosto de terra na água. Para finalmente resolver o problema, seria preciso contar com uma intervenção um pouco mais demorada, a qual dependeria de um processo licitatório que inclusive já foi lançado em edital.

Vale mencionar que a Cedae não realiza a divulgação de nenhum boletim referente ao nível de geosmina no fornecimento de água há duas semanas. Contudo, com a ajuda de amostras implantadas no ponto de captação, foi identificada uma maior concentração do microcomposto desde janeiro de 2021.

Com o objetivo de apurar ainda mais as nuances deste problema, foram feitos alguns testes na água tratada que  é disponibilizada nas casas da região afetada. O resultado apontou um recorde de concentração da substância até o dia 18 de março. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Lembrando que o fornecimento de água com mau cheiro, gosto de terra e cor alterada nas residências da Grande Rio tem sido uma questão frequente desde o início do ano passado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.