Ministério da Saúde inclui NOVO grupo como prioridade na vacinação contra COVID-19 

O Programa Nacional de Imunização foi atualizado e agora as pessoas com HIV/aids também fazem parte do grupo prioritário na vacinação contra COVID-19. A inserção desse novo grupo aconteceu por meio de nota técnica.

Ministério da Saúde inclui NOVO grupo como prioridade na vacinação contra COVID-19  
Ministério da Saúde inclui NOVO grupo como prioridade na vacinação contra COVID-19 (Imagem: Reprodução/Google)

As pessoas portadoras do vírus HIV passaram a ser consideradas grupo prioritário para a vacinação contra COVID. Isso porque, a doença foi caracterizada como uma comorbidade.

Dessa maneira, quem convive com a doença e possui entre 18 e 59 anos receberá o imunizante após os idosos a partir de 60 anos.

As pessoas portadoras da doença terão os dados incluídos, de forma automática, no Conecte-SUS. Porém, aqueles que não tiverem os dados cadastrados poderão comprovar a condição, por meio de relatório médico, exames, receitas de antirretrovirais e prescrição médica.

Plano Nacional de Imunização

O Ministério da Saúde incluiu esse novo grupo no Plano Nacional de Imunização. Dessa maneira, os Estados e municípios devem seguir a lista de prioridade, conforme a sua composição populacional. A ordem da vacinação contra COVID foi alterada, ficando assim:

  • Idosos a partir de 60 anos;
  • Pessoas com comorbidades entre 18 e 59 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Pessoas em situação de rua;
  • População privada de liberdade;
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade;
  • Professores do ensino básico;
  • Trabalhadores da educação;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças armadas;
  • Trabalhadores do transporte;
  • Caminhoneiros;
  • Portuários;
  • Trabalhadores industriais.

Vacinação contra COVID no Brasil

De acordo com os dados informados pelo Ministério da Saúde, o Brasil já aplicou a primeira dose da vacina contra a Covid em 16.086.730 pessoas. Essa informação foi anunciada na última segunda-feira (29).

Esse quantitativo representada 7,5% da população brasileira. Apenas 4.794.565 receberam a 2ª dose, o que equivale a 2,2% do povo.  Sendo assim, até as 17h15 do dia 29 de março o país já tinha administrado 20.881.295 doses dos imunizantes.

É importante lembrar que a Campanha de Vacinação já dura mais de dois meses. Outro ponto informado pelas secretarias estaduais de Saúde, apenas 30% dos que tomaram a primeira dose do imunizante receberam a 2ª dose.

Atualmente, o país está aplicando as vacinas CoronaVac e a de Oxford/AstraZeneca. A primeira é da farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Até o momento, foram entregues 19,3 milhões de doses da CoronaVac e 4 milhões da Oxford/AstraZeneca.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA