Lockdown: Como o comércio tem funcionado nas principais capitas do país?

Pontos-chave
  • As ações das prefeituras e governos estaduais visam impedir os recordes negativos da covid-19;
  • Alguns municípios anteciparam feriados;
  • O toque de recolher tem sido adotado pelos estados.

Por conta da piora da pandemia de covid-19 no Brasil, diversos municípios adotaram ações mais restritivas, como o lockdown. Descubra as medidas de implementadas pelos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Lockdown: Como o comércio tem funcionado nas principais capitas do país?
Lockdown: Como o comércio tem funcionado nas principais capitas do país? (Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Lockdown em São Paulo

Como forma de evitar a propagação do coronavírus, a Prefeitura de São Paulo antecipou cinco feriados. A medida passou a valer na última sexta-feira (26) e se estenderá até dia 4 de abril.

Todo o estado de São Paulo permanece na fase emergencial até dia 11 de abril. A regra determina toque de recolher entre 20h e 5h.

Alguns setores e serviços, que poderiam funcionar durante a fase vermelha, foram proibidos de operar, como lojas de materiais de construção e a retirada presencial de mercadorias e alimentos nos estabelecimentos.

As lojas e restaurantes somente podem fazer entregas a clientes dentro de veículos (drive-thru), entre 5h e 20h, ou por entrega em sistema delivery por telefone ou aplicativo.

Não há restrição ao funcionamento de supermercados. Mercearias e padarias podem funcionar seguindo as regras de mercados, com proibição de consumo local.

Rio de Janeiro

Desde segunda-feira (26), a prefeitura do Rio de Janeiro passou a determinar o fechamento dos serviços não essenciais. A medida vale até dia 4 de abril e não afeta o funcionamento de mercados e farmácias, por exemplo.

Os bares e restaurantes podem funcionar somente com entregas em domicílios e nos sistemas take away e drive-thru. O atendimento presencial está permitido apenas em atividades essenciais.

A ação ainda determina a proibição da permanência de pessoas em vias públicas das 23h às 5h. O Governo do Rio realizou a antecipação e criação de feriados, e juntou com a Semana Santa. A decisão visa conter a circulação de pessoas e a proliferação da covid-19.

Salvador

A partir desta segunda-feira (29), Salvador terá medidas ainda mais restritivas. Esta medida valerá até as 5h do dia 5 de abril. De acordo com a decisão, apenas supermercados, farmácias, clínicas veterinárias e o sistema de saúde poderão funcionar.

Entre os setores autorizados a funcionar, há os supermercados, desde que tenham entrada independente. Também podem abrir as panificadoras, delicatessens e açougues; farmácias e drogarias; agências bancárias e lotéricas; serviços públicos considerados essenciais.

Há permissão para os estabelecimentos que funcionam por delivery (até 0h), sendo permitido o sistema de retirada no local (até o início do toque de recolher, às 18h), com as portas fechadas ao público.

A autorização ainda vale para clínicas veterinárias e petshops, com exceção do serviço de banho e tosa, que somente poderão ser feitos por meio do serviço de delivery.

A ideia seria de retomar as atividades econômicas no dia 5 de abril. Ainda haverá uma reunião para discutir o retorno, que será de forma escalonada. O Governo da Bahia também prorrogou o toque de recolher até dia 5 de abril. A medida prevê a proibição da circulação nas ruas entre as 18h e 5h.

Diversos municípios seguem com medidas mais restritivas por conta da situação crítica da pandemia
Diversos municípios seguem com medidas mais restritivas por conta da situação crítica da pandemia (Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Belo Horizonte

Para lidar com a pandemia de covid-19, a Prefeitura de Belo Horizonte anunciou a proibição de uma série de estabelecimentos aos domingos. A proibição inclui os supermercados, padarias, sacolões e lojas de materiais de construção.

Estes serviços ainda podem funcionar por delivery ou drive-thru. Nesta situação, a regra vale apenas para os serviços que possuem estacionamento internalizado.

Por outro lado, poderão funcionar normalmente serviços como farmácias, óticas, lojas de artigos ortopédicos. A decisão na capital de Minas Gerais vale por tempo indeterminado. No dia 17, todo o estado passou a ter toque de recolher das 20h às 5h. A medida vale por 15 dias.

Porto Alegre

Na última sexta-feira (26), o governo do Rio Grande do Sul anunciou que segue para a quinta semana consecutiva em bandeira preta no mapa do distanciamento controlado.

Todas as regiões do estado aderiram ao sistema de congestão. Com isso, podem adotar medidas equivalente a bandeira vermelha. As atividades não essenciais seguem suspensas das 20h às 5h até dia 4 de abril. A ação vale para os fins de semana e feriados.

Além disso, aos fins de semana e feriado, fica definida a restrição de atividades presenciais durante todo o dia. A restrição não vale para os serviços essenciais, como supermercados, farmácias, comércio de materiais de construção, entre outras exceções.

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.