Como paralização da Toyota, Renault e Volkswagen podem afetar a economia brasileira?

Nesta quinta-feira (25), foram anunciadas a paralização da Toyota, Renault e Volkswagen Caminhões e Ônibus no país. A decisão envolve a produção das montadoras e acontece de forma temporária. Outras cinco fabricantes de veículos já haviam tomado decisões semelhantes.

Como paralização da Toyota, Renault e Volkswagen podem afetar a economia brasileira?
Como paralização da Toyota, Renault e Volkswagen podem afetar a economia brasileira? (Imagem: Divulgação/Toyota)

Antes do anúncio recente da Toyota, Renault e Volkswagen Caminhões e ônibus, as fabricantes de veículos Nissan, Mercedes Benz, Volkswagen Veículos, Scania e Volvo já haviam divulgado ações parecidas.

As três montadoras paralização a produção a partir desta segunda-feira (29). A medida busca conter a proliferação da pandemia do coronavírus. A paralização acontece mediante acordo com sindicatos de trabalhadores e medidas de autoridades municipais e estaduais para promover o isolamento social.

Na Toyota, a paralização da produção acontecerá nas quatro plantas industriais em São Bernardo do Campo, Indaiatuba, Sorocaba e Porto Feliz.

As plantas de São Bernardo do Campo, Sorocaba e Porto Feliz estão previstas para retomarem a produção no dia 5 de abril. Já a unidade tem retorno previsto para 6 de abril. O grupo emprega 5,6 mil trabalhadores.

A Volkswagen Caminhões e Ônibus anunciou que interromperá a produção na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro. A paralização será entre os dias 29 de março e 4 de abril. A ação envolve 3,5 mil trabalhadores. Os serviços de manutenção não serão afetados.

Já a Renault terá a produção suspensa em São José dos Pinhais, no Paraná. A decisão acontecerá a partir do dia 29 de março. A retomada está prevista para ocorrer no dia 5 de abril. Nas fábricas, somente as atividades essenciais serão mantidas.

Esta ação tomada pela Renault deve afetar por volta de 5 mil trabalhadores, considerando que outros 1,4 mil colaboradores já trabalham em home office desde o começo da pandemia.

Possíveis consequências da paralização da Toyota, Renault, Volkswagen e outras fabricantes

No total, oito montadoras anunciaram paralização total das linhas redução na produção no país. Este movimento inclui mais de 45 mil colaboradores que já cumpriam jornadas diárias nas respectivas fábricas.

Estas medidas podem resultar em grande impacto negativo ao Brasil. Diante do agravamento da pandemia, a redução de atuação dessas grandes empresas pode acarretar menor dinheiro arrecadado pelo país.

Além disso, os funcionários correm o risco de ter corte no contrato, dependendo do planejamento das empresas e do andamento da pandemia no Brasil.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.