Guedes defende crédito de R$ 30 bilhões para empresas durante a crise

Nesta quinta-feira (25), o ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou que o governo mantém a busca por melhores condições às micro e pequenas empresas. Em meio às dificuldades durante a pandemia de covid-19, o ministro indicou a possibilidade de ofertar crédito de R$ 30 bilhões para empresas.

Guedes defende crédito de R$ 30 bilhões para empresas durante a crise
Guedes defende crédito de R$ 30 bilhões para empresas durante a crise (Imagem: Reprodução/PR)

Para lidar com o impacto causado pela pandemia do coronavírus, Paulo Guedes destacou que o governo segue procurando ações econômicas.

O ministro apontou a busca por garantias para que as micro e pequenas empresas possam captar recursos em instituições.

O objetivo seria de oferecer menores taxas de juros a essas empresas. O ministro indicou a intenção de usar recursos restantes do Fundo Garantidor de Investimentos (FGI) para a renovação do Pronampe, um programa de apoio a micro e pequenas empresas.

Segundo estimado por Guedes, entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões em garantias do fundo possibilitaram a oferta de crédito à empresas em valores próximos a R$ 20 bilhões e R$ 30 bilhões.

Guedes também alegou que o Ministério da Economia já tem realizado redução de impostos para empresas. Ele afirmou que foi disparado um diferimento recente de impostos para as pequenas e médias empresas.

Guedes afirma que o governo pode oferecer isenção para empresas que comprarem vacinas

Paulo Guedes sugeriu que as empresas recebam isenções nas doações de vacinas de covid-19 ao Sistema Único de Saúde (SUS). A ideia sw isenção das doações seria para estimular as empresas a entregar imunizantes ao SUS caso a vacinação privada seja autorizada.

No momento, o setor pode comprar vacina apenas se as doses forem doadas ao SUS. Dessa forma, haveria imunização em maior escala aos grupos prioritários. Como consequência, as empresas poderiam ter autorização para imunizar os respectivos funcionários.

O ministro não entrou em detalhes sobre como seria a isenção. No entanto, ele revelou que somente valeria para as empresas e indivíduos que seguirem a lei.

Ao comentar sobre a campanha de vacinação, o ministro alegou que, com o número de 1 milhão de vacinas por dia, todos os idosos seriam vacinados em pouco mais de um mês. Esta meta foi indicada pelo Ministério da Saúde.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.