Crise no saneamento! 5 milhões de brasileiros vivem sem água potável diz pesquisa

Um relatório do Instituto Trata Brasil foi divulgado nesta segunda-feira, 22. Nele há indicativos sobre crise no saneamento, mesmo após as várias recomendações de higiene básicas dadas pelos órgãos de saúde, as quais se intensificaram com a chegada da pandemia. 

Crise no saneamento! 5 milhões de brasileiros vivem sem água potável diz pesquisa
Crise no saneamento! 5 milhões de brasileiros vivem sem água potável diz pesquisa. (Imagem: Reprodução/Google)

O estudo aponta que cerca de 21,7 milhões de brasileiros ainda não têm o devido acesso à coleta de esgoto. Este número se distribui em 100 das maiores cidades do país, enquanto outros 5,5 milhões de brasileiros ainda sofrem com a falta de água potável

Segundo o Ranking de Saneamento, o Brasil tem negligenciado o tratamento de 50% do esgoto gerado. Tal atitude implica no descarte indevido na natureza correspondente a 5,3 mil piscinas olímpicas de detritos sem receber tratamentos diários. 

Entre esses 100 maiores municípios brasileiros mencionados, os indicadores foram relativamente positivos em comparação com a média nacional, embora ainda passem longe do ideal.

Isso porque, essas cidades fizeram um investimento na margem de 50% de todo o resíduo que o Brasil aportou em infraestrutura de água e esgoto. 

Neste sentido, é importante mencionar que entre os anos de 2012 a 2019, a população com acesso à rede de água no país teve um aumento de 82,7% para 83,7%. O mesmo aconteceu nas 100 maiores cidades, fator representado pelo percentual de 93,45%, aumentando o acesso para 93,51%. 

No que compete à população que possui rede de esgoto adequada, o percentual aumentou de 48,3% para 54,1% no mesmo período. Nestes 100 maiores municípios, a variação foi notada entre 69,39% para 74,47% somente no ano de 2019.

Observe a seguir, alguns dados referentes ao saneamento básico nas 100 maiores cidades brasileiras:

  • População total: 85.372.253;
  • População atendida com abastecimento de água: 79.827.359;
  • População total sem acesso à água potável: 5.544.894;
  • População total atendida com esgotamento sanitário: 63.575.288;
  • População total sem acesso à coleta de esgoto: 21.796.965.

10 cidades brasileiras com o pior saneamento básico

  • Macapá (AP);
  • Porto Velho (RO);
  • Ananindeua (PA);
  • São João de Meriti (RJ);
  • Belém (PA);
  • Santarém (PA);
  • São Gonçalo (RJ);
  • Duque de Caxias (RJ);
  • Rio Branco (AC);
  • Belford Roxo (RJ).

10 cidades brasileiras com o melhor saneamento básico

  • Santos (SP);
  • Maringá (SP);
  • Uberlândia (MG);
  • Franca (SP);
  • Limeira (SP);
  • Piracicaba (SP);
  • Cascavel (SP);
  • São Paulo (SP);
  • São José do Rio Preto (SP);
  • Suzano (SP).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.