Boletim Focus prevê taxa Selic de 5% ao ano até fim de 2021

Os economistas do mercado financeiro elevaram as projeções para a taxa Selic no fim de 2021. A mediana das previsões para a taxa básica da economia passou de 4,5% para 5,0% ao ano. As estimativas estão presente no Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira (22).

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
Boletim Focus prevê taxa Selic de 5% ao ano até fim de 2021
Boletim Focus prevê taxa Selic de 5% ao ano até fim de 2021 (Imagem: Lukas/Pexels)

A projeção presente no Boletim Focus, para 5%, representa a segunda alta consecutiva. Há um mês, o relatório de previa que a mediana para a Selic seria de 4%.

O Focus apresenta as expectativas do mercado para os principais indicadores econômicos do Brasil.

publicidade

O aumento da projeção para a taxa Selic acontece após o Comitê de Política Monetária (Copom) elevar o percentual desta taxa básica de juros. Na semana passada, o Copom subiu a meta em 2,75% ao ano, o que representa uma elevação em 0,75 ponto percentual.

O percentual anterior era a mínima histórica da taxa básica de juros. A Selic não subia desde 2015, quando subiu ao patamar de 14,25% ao ano. A decisão recente do Copom foi de forma unânime.

O Banco Central (BC) alegou que este aumento mais forte possui o efeito positivo de evitar que a inflação passe o teto da meta neste ano.

Ao comunicar a decisão, o Comitê de Política Monetária havia indicado que, a não ser que as condições mudem drasticamente, uma nova alta de 0,75 deve ser aplicada na próxima reunião. Com isso, a taxa básica de juros chegaria a 3,5% em maio. A ata do encontro será divulgada nesta terça-feira (23).

Estimativa da taxa Selic para os próximos anos

Para o fim de 2022, a projeção para os juros avançou de 5,5% para 6% ao ano. Para 2023, o patamar permaneceu em 6%. Já para 2024, o patamar permaneceu em 6%.

Projeção para a inflação

Já com relação à inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a projeção aumentou de 4,60% para 4,71%. Esta foi a 11ª alta semanal consecutiva.

publicidade

Para o próximo ano, a estimativa teve alta de 3,50% para 3,51%. O Banco Central possui a meta de inflação em 2021 de 3,75%. Para 2022, a meta é de 3,50%. Este percentual possui intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.