Auxílio emergencial de R$ 150 vai garantir 23% dos itens da cesta básica

O novo auxílio emergencial terá um valor variável, conforme a composição familiar. Diante disso, os brasileiros irão receber entre R$ 150 e R$ 375. Com o menor valor não é possível comprar nem ¼ da cesta básica nas principais cidades do Brasil.

Auxílio emergencial de R$ 150 vai garantir 23% dos itens da cesta básica em SP
Auxílio emergencial de R$ 150 vai garantir 23% dos itens da cesta básica (Imagem: Reprodução/Google)

46 milhões de pessoas serão beneficiadas com o pagamento de novas parcelas do auxílio emergencial 2021. Porém, diferente do ano passado, que as parcelas foram de R$ 600 e R$ 300, este ano, a média paga será de R$ 150.

A maior parte dos beneficiários, cerca de 20 milhões de famílias, irá receber R$ 150. Dessa maneira, 43% dos contemplados serão os que receberão o menor valor. Esse grupo familiar é composto por uma única pessoa.

16,7 milhões de famílias que têm mais de um integrante vão receber R$ 250. Já o menor grupo de beneficiários, as mulheres chefes de famílias monoparentais, receberão o maior valor. Serão 9,3 milhões de mulheres que terão direito a R$ 375.

É importante destacar, que diferente do ano passado, apenas uma pessoa da família poderá receber o benefício. Além disso, as regras para ser contemplado serão mais rigorosas, já que em 2020 mais de 60 milhões receberam a ajuda emergencial.

Serão quatro parcelas, começando a serem repassadas no mês de abril até julho. O presidente da república queria que os pagamentos iniciassem ainda este mês. Porém, pela demora na aprovação da PEC Emergencial os pagamentos irão atrasar.

A ideia do governo era iniciar em março, começando pelos beneficiários do Bolsa Família. Porém, com o atraso, as parcelas ficarão para abril, iniciando com os contemplados que não fazem parte do programa de assistência social.

Poder de compra do auxílio emergencial

Como dito anteriormente, a maior parte dos contemplados pelo novo auxílio emergencial receberão apenas R$ 150. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), esse valor só compra 23% da cesta básica em São Paulo, 29% em Belém e 31% em Salvador.

Os que irão receber R$ 250 conseguirão comprar 39% da cesta básica em São Paulo, 49% em Belém e 52% em Salvador. Já quem receber o maior valor, de R$ 375, terá acesso a 59% da cesta em São Paulo, 73% em Belém e 78% em Salvador.

Para piorar a situação dos mais necessitados, mais de 28 milhões de brasileiros que receberam a ajuda financeira em 2020 estarão fora da nova rodada de pagamentos.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.