Cadeira da presidência do Banco do Brasil parece incerta; quais as consequências?

Novo presidente do Banco do Brasil pode alterar cenário econômico nacional. Nos próximos dias o Palácio do Planalto deverá definir quem irá assumir o cargo de chefia máxima do BB ao longo dos próximos anos. Entre os nomes mais cotados está o de André Brandão, já posicionado no cargo, podendo assim ter acesso a um novo período de gestão.

Cadeira da presidência do Banco do Brasil parece incerta; quais as consequências? (Foto: Google)

A eleição para novo presidente do Banco do Brasil vem movimentando possíveis cenários na economia nacional. Com o apoio do ministro da economia, Paulo Guedes, o atual gestor da instituição, André Brandão, tenta a renovação de seu contrato. O que significa que o banco estaria atuando como aliado dos atuais líderes do governo.

Para os servidores do BB, manter Brandão seria uma decisão segura e positiva, tendo em vista que sua gestão foi considerada positiva nos índices econômicos.

“Alguns vice-presidentes do BB têm restrição ao nome [de Dacache], pois ele era bem ativo nessa ‘concorrência’ e é muito próximo do Pedro [Guimarães]. Isso cria uma certa resistência por aqui. Não podemos ter algum tipo de ‘parceria’”, diz um funcionário, na condição de anonimato.

Impacto no mercado

Entre as medidas que podem ser feitas caso Brandão seja mantido é a alteração no número total de agências. Há um movimento para que o BB abre novas 400 pontos, mesmo após a publicação do projeto que almejava fechar 112 unidades diante da pandemia do novo coronavírus.

Os gestores estudam ainda que parte dessas agencias sejam destinadas especificamente para contratos vinculados ao agronegócio, setor que já apresenta um forte vínculo com a instituição.

Guedes, na tentativa de manter Brandão, vem ainda alterando o cenário das reformas junto ao Congresso. O assunto foi debatido no último sábado (06), contando com a participação do presidente do BC, Roberto Campos Neto, e do presidente Bolsonaro participaram.

Conselho do Banco do Brasil deseja renovar o contrato

Há ainda a aprovação e interesse do Conselho de Administração que já se manifestou publicamente sinalizando o interesse de manter a contratação de Brandão. Em reunião extraordinária, quatro conselheiros emitiram um apelo “continuidade da gestão de excelência”.

A previsão é de que a definição da cadeira ocorra até o fim de março.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.