Vai para Venezuela? Real brasileiro pode ser usado na sua viagem

A moeda nacional da Venezuela, o bolívar, está desvalorizado e isso fez com que o país tomasse múltiplas dívidas, que são negócios feitos em dólares ,euros, pesos colombiano e até reais. No município de Santa Elena de Uairén, que possui cerca de 55 mil habitantes no sul venzuelano, o real passou a circular.

Vai para Venezuela? Real brasileiro pode ser usado no país
Vai para Venezuela? Real brasileiro pode ser usado no país (Foto: Google)

Há meses a população local não vê mais a moeda venezuelana. “É uma situação única daqui. Os comerciantes colocam os preços em reais”, disse à RFI Brasil uma fonte que preferiu não se identificar.

Vários fatores favorecem a população usar o real, primeiro pela questão geográfica, já que Santa Elena está a 20 quilômetros do Brasil. Com apenas 30 minutos de carro, chega-se a Pacaraima, o primeiro município brasileiro após a fronteira com a Venezuela.

Nas ruas da cidade é comum escutar português. Os primeiros brasileiros chegaram em Santa Elena, há quatro décadas, atraídos pelos garimpos de ouro e pedras preciosas.

Boa parte dos idosos da cidade, nasceram no Brasil e se recusam a voltar para o seu país natal. Mas, desde o mês de março do ano passado não há representação diplomática do Brasil na Venezuela por conta de retaliações políticas de Brasília a Caracas.

O economista Eduardo Semtei explica que “em países em processo de hiperinflação, a moeda local perde capacidade de transação e começa a ser substituído paulatinamente por moedas de maior uso em regiões limítrofes com outros países”.

“Na fronteira com o Brasil a moeda deste país se transforma quase obrigatoriamente na moeda usada nas negociações”, observou o economista.

Parece o Brasil

Um morador de Santa Elena disse que “Aqui parece que a gente está no Brasil. Tudo é em real. A diarista, o jardineiro, as compras, a oferenda que damos na igreja. Tudo, absolutamente tudo é pago em reais”, explicou.

O uso da moeda brasileira ganhou força desde agosto de 2018, quando o Banco Central da Venezuela desvalorizou o bolivar em cerca de 95,8%.

Após isso, as moedas estrangeiras, principalmente, no dólar americano, que acabaram deixando o bolivar de escanteio. 

Nas últimas semanas, a cotação da moeda brasileira teve uma variação de cerca de 308 mil e 320 mil bolivares por real.

O dólar chegou a ser negociado a mais de 1.851.000 bolivares. Em Santa Elena de Uairén, o bolivar que foi batizado com esse nome para homenagear Simón Bolívar, o herói máximo da Venezuela, não é mais aceito pelos comerciantes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.