Caminhoneiros ganharão facilidade para acesso ao MEI com aval de Bolsonaro

Com aval do presidente Jair Bolsonaro, o governo tem buscado a aprovação do projeto que possibilita que os caminhoneiros autônomos se tornem Microempreendedores Individuais (MEIs). As regras fiscais do MEI Caminhoneiro seriam diferentes das seguidas por outros profissionais independentes.

publicidade
Caminhoneiros ganharão facilidade para acesso ao MEI com aval de Bolsonaro

Nesta quinta-feira (25), o autor da proposta no Senado, Jorginho Mello (PL-SC), revelou que o presidente Jair Bolsonaro deu o aval sobre o MEI Caminhoneiro. De acordo com Bolsonaro, houve um acordo para que o programa seja aprovado na Câmara dos Deputados.

Pela regra geral, a inscrição como MEI está limitada aos autônomos que possuem faturamento anual de até R$ 81 mil. Já o projeto prevê uma renda anual de até R$ 405 mil aos caminhoneiros que se formalizassem, sem descontar os custos.

Este valor considera uma receita presumida de 20% da receita total, que inclui os gastos com pedágios e combustíveis, por exemplo.

publicidade

Segundo o parlamentar, os caminhoneiros que se tornarem MEI pagarão 11% em cima do salário mínimo. O valor está abaixo dos 20% que tendem a ser contribuídos ao INSS.

Ao ter um CNPJ, os profissionais poderão ampliar as possibilidades de compras. Além disso, terão outros benefícios de ter uma empresa. Ele afirma que esta é uma reivindicação de muitos anos dos caminhoneiros.

Ações do governo em favor dos caminhoneiros

A aprovação deste projeto tem sido uma das articulações feitas por Bolsonaro para favorecer a classe dos caminhoneiros, que tem buscado melhores condições para exercer o trabalho.

Recentemente, os caminhoneiros têm ameaçado novas greves em meio aos aumentos recorrentes nos preços dos combustíveis.

Para lidar com esta situação, o governo prometeu zerar os tributos federais sobre os combustíveis por dois meses. Esta medida teria início a partir de 1º de março.

Além disso, o governo Bolsonaro tirou o imposto de importação sobre pneus e inseriu a categoria no grupo preferencial para a vacinação contra a covid-19.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Na semana passada, por conta da alta do diesel e da gasolina, Bolsonaro anunciou a demissão do presidente da Petrobras. Ele indicou o general Joaquim Silva e Luna no lugar de Roberto Castello Branco.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.