Declaração do IRPF pode devolver dinheiro a quem está isento da tributação

A partir de março, milhões de brasileiros deverão realizar a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF). Os contribuintes que não se enquadram nas regras de obrigatoriedade também poderão fazer a declaração do IRPF. Com isso, os isentos que prestarem contas poderão garantir benefícios.

Declaração do IRPF pode devolver dinheiro a quem está isento da tributação
Declaração do IRPF pode devolver dinheiro a quem está isento da tributação (Imagem: Google)
publicidade

Caso as regras relativas ao Imposto de Renda se mantenham para este ano, a isenção da declaração do Imposto de Renda será para quem recebeu em 2020 rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70, ou rendimentos isentos de até R$ 40 mil, entre outros casos.

O contribuinte que não se enquadra em nenhum dos requisitos da Receita Federal para a declaração, mas teve Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) em 2020, poderá ter restituição deste valor.

Por ser um imposto antecipado, o Imposto de Renda Retido na Fonte pode ser recuperado. A restituição da quantia poderá ser parcial ou integral, de acordo com as despesas pagas e a renda anual do colaborador.

Quem possui dependentes ou teve gastos com estudos e educação ao longo do ano, poderá ter restituição maior. Quanto mais despesas dedutíveis forem informadas, maiores serão as chances de restituir o IRRF.

A restituição também está prevista para o trabalhador que recebeu em alguns meses isolados um salário maior do que no restante do ano, mas teve rendimentos menores que o mínimo obrigatório para a declaração.

Diante disso, a pessoa poderá receber a quantia do tributo que ficou retida na fonte com desconto ou contracheque.

Ao realizar a declaração do Imposto de Renda, o contribuinte poderá comprovar ao Fisco que o pagamento do tributo foi feito. Dessa forma, poderá solicitar a restituição.

Cuidados ao realizar a declaração do IRPF

Apesar do benefício de restituir o Imposto de Renda Retido na Fonte, o contribuinte deve tomar cuidado para declarar corretamente.

Caso as informações estejam incorretas, a pessoa poderá cair na malha fina, com possível incidência de multas.

Para evitar este problema, é importante preencher todos os documentos necessários com cautela. Mesmo com este processo de produção da declaração, o valor a ser recebido pode compensar tempo gasto no preparo.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.